“CAUTELA!!!”- Por Mário Machado Júnior

 

Vivemos tempos muito loucos, extremamente loucos, destemperados, movidos, em muitos casos, por sangue no olho, de querer o fígado alheio, de querer a morte do próximo. A razão deu lugar a emoção, e isso é observado do nível Federal ao Municipal (se bem que no municipal o sangue no olho é mera questão de tempo).

Quando a razão da lugar a emoção, fatalmente teremos um ou alguns problemas sérios e isso se acirra ainda mais quando o objeto da disputa é o poder ai meus caros a coisa fica mais séria, muito mais séria. O poder é inebriante, cega às pessoas e tira elas do norte, infelizmente as deixa completamente loucas.

Por conta das loucuras acima, quero repousar esta coluna em uma palavra chave, cautela, devemos tê-la como uma espécie de air-bag de nossa própria segurança. Temos que deixar as paixões de lado e sermos cautelosos.

Ser cauteloso não implica em você abrir mão de absolutamente nada. A única diferença é que você vai voltar a usar a razão ao invés da emoção.

A política tem uma tendência a despertar paixões, algumas boas, a maioria nem tanto. Lembro-me das eleições (para presidente) passadas onde amizades foram comprometidas, inclusive relações familiares.

Como diziam os antigos, cautela, canja de galinha e guarda-chuva, não fazem mal a ninguém, basta saber usar, com a devida prudência e as reais necessidades.

Tento ser cauteloso, até para não ter prejuízos muitos sérios, pelo contrario, quero é paz e sossego, mas como sou vidrado e apaixonado pela politica como ciência eu mesmo tenho que me controlar para não sofrer as consequências.

A cautela nos permite sermos mais coerentes nas nossas decisões, nos nossos atos, nas escolhas, ainda que sejamos um único voto, podemos ser a diferença ou fazer a diferença.

Estou tomando a cautela como norte e rumo em meus pensamentos em relação a politica, principalmente no que diz respeito a estas eleições municipais pois é quando a politica está mais perto da gente, mais cautela devemos ter. Sem exasperações, sem excessos, sem sangue no olho ou faca nos dentes. Cautela acima de tudo.

Entendo que uma boa politica pode ser feita com cautela, com inteligência, com estratégia, com superação do outro através do certo.

Reage LEM, com cautela, ainda há tempo!

Aos sábados, das 7 as 9 horas na Rádio Moderna FM de Luís Eduardo , 92,1 MHz, o programa MÚSICA, ETERNA MÚSICA.

cartao-mario

Notícias Relacionadas