Falando Sério: Vamos pensar NOVO! Por Mário Machado

novo

Passadas estas malfadadas eleições municipais, que mandaram um recado importantíssimo para a classe política, agora começamos, mais uma vez nas eleições, agora em 2018. Estas eleições começaram no dia 27 de outubro de 2014, dia subseqüente ao segundo turno das eleições presidenciais daquele ano.

Hoje eu quero baseado neste espírito, de pensar a frente, faltando dois anos para as novas eleições. Pode parecer estranho, acharem que estou me precipitando, mas não. Só para vocês saberem eu mesmo já estou pensando nas eleições municipais de 2020.

Esclareço mais uma vez que uma eleição começa a ser ganha no primeiro dia útil subseqüente aquela que acabou de ocorrer. Sempre pensando a frente.

Pensando nestas perspectivas quero trazer para vocês informações sobre um partido novo, literalmente chamado “NOVO”.

O NOVO foi fundado em 12 de fevereiro de 2011 por 181 cidadãos de 35 profissões diferentes e oriundos de dez estados da Federação. Durante três anos e meio, nos dedicamos ao trabalho de divulgação dos nossos objetivos e valores e ao cumprimento das exigências legais para o registro do partido.

Com nove Diretórios Estaduais formados e 502 mil assinaturas de apoio para a criação do partido devidamente validada, solicitou, em julho de 2014, o registro definitivo do NOVO, que foi deferido pelo TSE em 15/09/2015. O NOVO tornou-se, então, o 33º partido brasileiro em atuação e foi autorizado a ter filiados, lançar candidatos e adotar o número 30.

Pode parecer um lugar comum, malhar em ferro frio, enxugar gelo, mas o partido NOVO é realmente diferente dos partidos que nós temos ai, ate mesmo considerando o resultado destas eleições onde as abstenções, votos nulos e brancos que foram os campeões de voto, o partido conseguiu, em sua primeira eleição emplacar 4 vereadores em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Por um lado muito, considerando a juventude de sua criação, porem pode ser visto como pouco por alguns, porém esta é a visão do partido, começar devagar.

Depois de sofrer a perda do partido ao qual eu estava filiado, conheci o partido NOVO através de uma entrevista de seu presidente João Dionísio de Amôedo, no programa “Diálogos” da Globo News. Revi e tomei a decisão e hoje acho que sou o único filiado ao partido em LEM.

Liberdades individuais com responsabilidade; Individuo como único gerador de riquezas; Todos são iguais perante a lei; Livre mercado; Individuo como agente de mudanças; Visão de longo prazo; Ficha Limpa; Limite ao “carreirismo político”; Vinculação do candidato às suas propostas; Gestão independente e Não há cobrança de percentual do salário do mandatário. Estes são os valores do partido NOVO que eu irei conversar com vocês nesta e na próxima semana.

O QUE NOS MOTIVA NÃO É A CERTEZA DO SUCESSO, MAS O SENSO DE OBRIGAÇÃO QUE TEMOS COM O PAÍS E COM AS FUTURAS GERAÇÕES.”

cartao-mario

 

Notícias Relacionadas

Postado por - 19 de maio de 2017 0
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no WhatsApp