Polêmica: Cariocas não querem Bloco Eva na Avenida

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou o desfile de 469 blocos, num total de 577 desfiles para o carnaval deste ano. Mas um deles está provocando a controvérsia: o Bloco Eva, de Salvador, que deve sair na Praia do Pepê, zona oeste do Rio, no dia 4 de março. O grupo baiano já havia tentado se apresentar na cidade em outros carnavais, mas havia sido vetado. Este ano a apresentação foi autorizada pelo governo de Marcelo Crivella.

O Bloco Eva, que tem como atração a Banda Eva, sai três vezes em Salvador, no circuito Barra-Ondina; uma vez, no esquema “pipoca” (gratuito), e duas, com cobrança de abadá de R$ 200. No Rio, será gratuito. A Riotur garante que ele terá estrutura de bloco, e não de trio elétrico. O local do desfile ainda está sendo acertado entre as partes, de acordo com a Riotur, mas o bloco informou à reportagem que já foi acordada a Praia do Pepê. A importação do trio elétrico baiano tem gerado um bafafá no Rio. Moradores do Jardim Oceânico, por onde o trio deve desfilar, dizem estar apreensivos.

Outro motivo de confusão envolvendo o bloco é o fato de o produtor Marcelo Vital ter divulgado no Facebook, dois dias antes da publicação da lista no DO, que o Bloco Eva era presença certa no carnaval do Rio.

Diante das críticas, o presidente da Riotur, Marcelo Alves, justificou a autorização dizendo que a intenção é democratizar o carnaval.

Fonte: Radar da Bahia

Notícias Relacionadas