Sindsemb convoca servidores municipais para manifesto de Greve Geral

O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou uma nota assinada pelo procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, na qual considera legítima a greve geral anunciada para esta sexta-feira. “A greve é um direito fundamental assegurado pela Constituição Federal”, diz o comunicado. Em Barreiras diversas categorias prometem aderir à paralisação.

A nota ressalta ainda “a legitimidade dos interesses que se pretende defender por meio da anunciada Greve Geral como movimento justo” e também reafirma a posição institucional do MPT “contra as medidas de retirada e enfraquecimento de direitos fundamentais dos trabalhadores contidas no Projeto de Lei que trata da denominada ‘Reforma Trabalhista'”.

O comunicado foi emitido depois que o presidente Michel Temer decidiu cortar o ponto dos servidores federais que aderirem ao movimento dessa sexta-feira. Em Barreiras, o governo municipal foi informado pelo Sindsemb e Sinprofe da paralisação para o movimento que acontecerá amanhã, as 07h em frente ao INSS, mas até o momento não divulgou a liberação dos servidores.

Mas a presidente Carmélia da Mata convoca todos os servidores, que estarão assinando uma lista de presença para resguardar os direitos constitucionais, caso o ponto seja cortado.

“Vamos para rua, vamos para luta, porque temos que mostrar nossa força, representatividade e importância para a movimentação do nosso país. Todas as categorias estão reunidas, lutando por nossos direitos e das futuras gerações. Chega de pagarmos a conta, precisamos sim de valorização e cidadania”, afirmou Carmélia.

Concentração: 07h em frente ao INSS de Barreiras.

PARTICIPE, 28 de abril Vamos parar Barreiras.

Notícias Relacionadas

Postado por - 18 de setembro de 2017 0
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no WhatsApp