PF pode assumir apuração de ocupação em fazenda de Geddel em Potiraguá

Alegando ser formado por indígenas, um grupo de homens armados continua ocupando a fazenda Esmeralda, que, segundo a Polícia Civil, pertence ao ex-ministro Geddel Vieira Lima e ao seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), em Potiraguá, sul da Bahia. A invasão ocorreu na madrugada de sábado e, segundo a polícia, que recebeu o registro da ocorrência, foi efetuada por cerca de 25 homens armados com espingardas e outras armas longas. Os invasores fizeram funcionários reféns e os liberaram no domingo pela manhã.Um inquérito foi instaurado para investigar o caso. Se for confirmado que os invasores são índios, a Polícia Federal vai assumir a investigação. Em entrevista à TV Bahia, um dos indígenas informou que o grupo ocupa 9 mil hectares (90 mil metros quadrados) de área da fazenda e deseja apenas retomar um espaço sagrado que funcionou como cemitério de seus ancestrais. A ocupação ocorre depois da prisão do ex-ministro, no último dia 8 de setembro, pela segunda vez, depois que a Polícia Federal apreendeu R$ 51 milhões em dinheiro vivo supostamente pertencentes a ele. A família de Geddel é proprietária de várias fazendas na Bahia que totalizam algo em torno de 90 mil hectares e estão avaliadas, segundo o imposto de renda do ex-ministro, em R$ 60 milhões.

Fonte: Política Livre