EU, em primeiro lugar! Por Mário Machado

Como é triste ver o Brasil e os brasileiros, de um modo geral, se deteriorando por conta da classe política atual. Como é triste ver eu mesmo, nestas condições, ainda mais considerando o potencial que cada um de nós temos.

Sempre preguei e sempre pregarei que o que menos gosto de ver, nesta vida, são potencialidades desperdiçadas. E como são desperdiçadas, seja por fatores internos pessoais ou externos (sem controle por parte da maioria).

Para mudar é preciso uma atitude, que pode parecer arrogância ou ate mesmo individualismo, mas necessária, é se colocar em primeiro lugar em tudo e contra todos. Não há outro jeito!

As pessoas e as coisas só nos fazem mal a partir do momento que NÓS permitimos, e somos extremamente liberais com quem quer nos fazer o mal, pois permitimos com muita facilidade. Pode ser uma simples palavra ou um gesto monumental, nós permitimos, e eu me incluo nessa.

Passei os últimos 5 anos acreditando em valores que estavam completamente errados, nada desonesto, desumano ou o que o valha. Aí EU dei um basta!

Individualmente, nós não dependemos da politicagem de meia-pataca, que tentam nos enfiar goela abaixo. Dependemos coletivamente, isso infelizmente é uma verdade traiçoeira, mas uma verdade. Agora, quanto a cada um fazer o seu caminho, cada seguir a sua trilha, decidir o seu futuro, é lógico que não. E foi o que fiz.

Cinco anos depois estou retomando o comando da minha vida, do meu destino, do meu futuro, com ações que só dependem de mim. É possível, eu garanto.

“Por ser estreita a senda – eu não declino, Nem por pesada a mão que o mundo espalma; Eu sou dono e senhor de meu destino; Eu sou o comandante de minha alma.” Invictus – William E Henley

Eu tenho o comando, você tem o comando. Simplesmente nós não usamos este poder, não usamos este comando. Quando reaprendi a usar este comando, as decisões foram mais fáceis. Eu as pus em pratica e tenho certeza que verei o resultado positivo ao final do trajeto.

Eu voltei a acreditar em mim mesmo e nos meus potenciais. Eu, em primeiro lugar. Em paralelo a isso, voltei a acreditar com mais força e intensidade no Brasil. Acredito que, 2018, será um grande ano, a despeito de eleições, copa do mundo, ou qualquer outro evento que possa comprometê-lo.

Volte a acreditar em você e, por extensão, volte a acreditar no Brasil!

Notícias Relacionadas