Carnaval de Barreiras é aberto ao som da guitarra baiana e o bolero de Ravel

O  carnaval de Barreiras 2018 foi aberto ao Som do Bolero de Ravel, uma das composições mais admiradas do mundo, que através da guitarra  baiana de Armandinho se transformou em poesia aos ouvidos dos  foliões de Barreiras, o encantamento era visto no olhar das pessoas que lotaram a praça Landulfo Alves que compõem o circuito Zé de Hermes.

Armandinho que já executou a música de Maurice Ravel em outros carnavais fora de Barreiras  deixando uma marca do clássico para um público muitas vezes carente de cultura e de atrações da estirpe do filho do criador do trio Elétrico, Osmar Macêdo ao lado de Dodô.

O público cantou, pulou e dançou com os sucessos da música baiana  marcando o início do carnaval 2018, festa que ficou por três anos fora do calendário e volta agora com promessa de reviver os grandes momentos do carnaval  barreirense. Crianças e adultos pareciam entrar num só ritmo pela guitarra do mago Armandinho.

Conhecendo o Bolero de Ravel

Bolero (Boléro, no título original francês) é uma obra musical de um único movimento escrita para orquestra por Maurice Ravel. Originalmente composta para um Ballet, a obra, que teve sua premièreem 1928, é considerada a obra mais famosa de Ravel.  A música tem um ritmo invariável (escrito para semínima = 72, ou seja, com a duração teórica de catorze minutos e dez segundos), e uma melodia uniforme e repetitiva. Deste modo, a única sensação de mudança é dada pelos efeitos de orquestração dinâmica, com um crescendo progressivo e uma curta modulação em mi maior próxima ao fim, mas retorna ao dó maior original faltando apenas oito compassos do final. Originalmente, na própria cópia da partitura de Ravel, a marca do metrônomo é semínima = 76, mas esta está riscada e 66 está substituindo a marcação original.[2] Ravel observa esta segunda marca na sua gravação com a Orquestra Lamoureux.[2]Mais tarde, outras edições do Bolero sugerem o 72. Na primeira gravação de Piero Coppola,[4] à qual Ravel estava presente, o Bolero teve uma duração similar de 15 minutos e 40 segundos. Ravel, mais tarde comentou a um jornalista do Daily Telegraph que a obra duraria 17 minutos.[5] Forma uma obra singular, que Ravel considerava como um simples estudo de orquestração. A sua imensa popularidade tende a secundarizar a amplitude da sua originalidade e os verdadeiros objectivos do seu autor, que passavam por um exercício de composição privilegiando a dinâmica em que se pretendia uma redefinição e reinvenção dos movimentos de dança. O próprio Ravel ficou surpreendido com a divulgação e popularidade da obra, muito devido às variações que numerosos maestros, incluindo Willem Mengelberg e Arturo Toscanini, introduziram nas suas interpretações.

Zito entrega a chave da cidade 

Como é tradição o prefeito entregar a chave da cidade para o Rei Momo, em Barreiras não foi diferente mais uma vez, Zito Barbosa entregou a chave para o novo Rei momo Juraci Junior e a sua Rainha e princesas. Em seu primeiro pronunciamento Junior, conhecido das festas de Barreiras por vender ingressos, decretou muita paz e alegria nos 5  dias de folia ” Este vai ser o melhor carnaval de Barreiras “ disse o entusiasmado Rei.

Estrutura do Circuito de Zé de Hermes

Um palco e uma cobertura dão tranquilidade ao folião que gosta do chamado carnaval da saudade para curtir com segurança as noites e dias de carnaval que só esta começando.

O centro de cultura também vai funcionar como atendimento para quem necessitar de cuidados médicos de emergência e serve de apoio a equipe que coordena o carnaval naquela área.

O carnaval do centro histórico tem uma particularidade e uma facilidade para a organização do evento, os bares e restaurantes que já funcionam no local que pode atender aos mais exigentes foliões ou mesmo aos tradicionais frequentadores do local que já virou referência para a noite não só de Barreiras para os visitantes.

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *