Intervenção Federal e o princípio do “in dúbio pro societate” Por Arnaldo Monte

Intervenção Federal e o princípio do “in dubio pro societate” no Rio de Janeiro: medida mais do que necessária, ainda que tardia. Na verdade o Rio é somente um reflexo da violência e do caos instalado no nosso País. Quando uma nação não consegue impor a ordem e o respeito, faz-se necessário tomar medidas extremas. Não se pode, em nome da democracia, permitir que vidas de pessoas inocentes sejam ceifadas pelos traficantes e bandidos que, por serem bandidos estão sempre fora da lei. Isso não é democracia, é anarquia. É a certeza de que os bandidos tomaram conta do Poder Estatal e quando isso acontece, quando o Estado mostra fraqueza, esse mesmo Estado precisa voltar a exercer o seu “jus puniendi”, que é o seu direito de punir e defender assim a sociedade e nesse caso estaremos diante do princípio do “indo dúbio pro societate”. Agora muitas vidas inocentes serão poupadas.  Quando estamos doentes precisamos tomar remédio e por muitas vezes o remédio é amargo, mas é eficaz e resolve o problema. Então assim é necessária a Intervenção. Na verdade os únicos que não gostam desse remédio são os bandidos. Para mim tudo isso deixa muito muito claro e evidente que necessitamos de um próximo Presidente Austero e Firme. E para isso só vejo um nome Bolsonaro!!!!

Arnaldo Monte é  colunista do Site Mais Oeste que escreve sobre Segurança, é Professor, Mestre em Direito e Delegado de Polícia.

 

Notícias Relacionadas