08 de março: Dia de respeito, igualdade e direitos iguais!

Hoje é o dia internacional da mulher, mas afinal o que temos para comemorar? Respeito? Igualdade? Direitos?

Então vamos falar de Brasil. Sim muitos direitos já foram instituídos, no papel, mas na  prática prevalecem as regras da sociedade patriarcal, machista e despreziva em que vivemos.

As mulheres estão menos presentes nos cargos de poder público, em cargos executivos nas grandes empresas e, se estão presentes, recebem salários menores em até 30% quando comparados a salários de homens na mesma função e com a mesma experiência. Muitas delas tem tripla jornada. Trabalham fora, muitas fazem “bico”, vendendo artesanato ou produtos de catálogo, e quando chegam em casa ainda tem os afazeres domésticos… Afinal é “serviço de mulher”.

Muitas sofrem violência e não conseguem nem denunciar. Em suas próprias casas. De seus companheiros e filhos. Violência de pessoas em quem elas confiam, como por exemplo, seus obstetras. Violência institucional. Violência de todos os tipos. Violência que nem ganhou nome, notoriedade ou consciência ainda.

 

O que temos pra comemorar?

Mulheres são cerceadas de seus direitos a cada instante. Mulheres são expostas sensualmente em propagandas de, de perfume, de chocolate. Como se fossem, assim como os produtos que representam, para serem degustadas. Mulheres podem exercer seu poder de escolha, desde que ela escolha entre as opções que já escolheram por elas (antes obviamente).

O que temos pra comemorar?

Ou basta receber um bombom, uma flor, um verso de amor, um dia no ano?