BRASIL, mostra a tua cara, novamente! Por Mário Machado

E amanhã vamos as ruas novamente, vamos mostrar a nossa cara outra vez, aliás já fazia um bom tempo que isso não ocorria, antes tarde do que nunca.

No dia 22 de março ocorreu o seguinte: “O STF reuniu-se no dia de hoje para decidir. Mas decidiu que antes precisava decidir se podia decidir. Decidiu que podia. Mas decidiu não decidir mesmo podendo decidir. Decidiu que vai decidir outro dia. Mesmo assim decidiu que o TRF 4 não pode decidir pela prisão antes da decisão do STF.”

Por força desta INdecisão o país se vê obrigado a se pronunciar, a se manifestar, a dar sua opinião, de fazer ouvir sua voz, e irá para as ruas nesta terça-feira, dia 03 de abril de 2018. Vamos começar tudo outra vez.

Nos anos de 1988 o Supremo não gozava do estrelismo que vive hoje, mal e porcamente sabíamos quem eram os seus ministros. Hoje em dia sabemos de cor e salteado, mas não por protagonismo jurídico, mas por barracos, por votos incompreensíveis, atitudes insanas e logico, muito holofote, mas muito mesmo. Me vi obrigado a ir ao São Google para me lembrar de um ou outro, do ano da minha formatura, 1988. Nos EUA são 9 Juízes (não ministros), e lá ninguém sabe quem são, só quando um morre e começa a corrida para a indicação.

Amanhã, dia 03 de abril de 2018, o Brasil vai para a rua novamente mostrando a sua cara de indignação, a uma pelo que ocorreu, a duas pelo que poderá ocorrer no dia 04, quarta-feira. Futurologia nunca foi e nem nunca vai ser o nosso forte, se assim fosse estaríamos preparados para o 7×1 dados pela Alemanha na Copa.

Independentemente de nossas manifestações, indignações, repúdio, muitos serão os cenários que poderão se desenhar na quarta-feira. Até não dar em nada.

Temos que ter em mente que o ato em si é uma forte demonstração de que podemos nos reunir e nos unir em torno de um propósito maior. Se em 2016 já haviam sacramentado o destino das prisões em segunda instancia, porque jogar com as esperanças de uma nação.

Tenho colegas (advogados, juristas, entendidos e até palpiteiros) que são contra a prisão em segunda instancia, principalmente pautados pelo entendimento constitucional da presunção de inocência e o direito de se levar as últimas instancias os recursos.

Terça-feira, 03 de abril de 2018 – Mais um Brasil vai para as ruas. Vamos ver o que vai dar.

Notícias Relacionadas