Pousada era usada como grande ponto de distribuição de drogas em Barreiras

Os caminhoneiros estão em greve mas a polícia não parou e fez uma importante investida no combate ao tráfico de drogas novamente da cidade de Barreiras, Luís Eduardo e Anápolis em Goiás. Ontem ( 24 ) foi deflagrada a operação Bagagem,   dois desmobilizou e prendeu dois dos  lideres  do tráfico na região de Barreiras, Carla Cristina Santos da Silva, mulher do chefe de quadrilha Nego Jó morto em 2017 em Goiás e Reginaldo Osano da Silva que já se encontra custodiado no presídio de Anápolis. Outras 3 pessoas foram presas  na pousada Lucas , no bairro São Pedro em Barreiras Itamário Lucas Monteiro,  Josiene de Sousa Oliveira Monteiro e Erica de Souza Porto.

Por que Operação Bagagem ?

A operação teve o nome de “Bagagem”  porque a quadrilha em Anápolis mandava a droga via ônibus, como se fosse uma bagagem normal, burlando a fiscalização das autoridades. Esse procedimento parece que funcionou por muito tempo até um tropeço da quadrilha.

Entenda como foi deflagrada a operação Bagagem

A operação “Bagagem”, por  realizada por policiais civis do Núcleo de Inteligência da 11ª COORPIN e 1ª Delegacia Territorial de Barreiras, que contaram com apoio da RONDESP/Oeste, DHPP- Barreiras, Delegacia Territorial de Luís Eduardo Magalhães e GENARC/PC Goiás.

Em dezembro de 2017, a Polícia Civil de Barreiras apreendeu sete tabletes de maconha em uma bagagem que foi remetida da cidade de Anápolis-GO para Barreiras-BA. De posse das informações e mantendo o sigilo da apreensão, o Núcleo de Inteligência da 11ª Coorpin passou a investigar a rota utilizada pelos traficantes, bem como, quem a despachou e quem a receberia nesta cidade.

Durante os cinco meses de investigações, a Polícia Civil reuniu indícios de que Carla Cristina, ex- esposa do líder do tráfico Nego Jó” estava mandando  a droga em um ônibus interestadual, sendo que a mesma agia a mando do seu irmão Reginaldo Osano da Silva, custodiado do presídio de Anápolis – GO. Ele liderava o comércio de entorpecentes e a remessa para a Bahia via telefone celular.

Pousada era fachada para a distribuição da droga

As  investigações apontaram que Itamário Lucas era o destinatário das drogas, ele morava na pousada  Lucas com a esposa Josiene. Segundo a   polícia Civil o local era usado como fachada para refino e mistura de cocaína, além da distribuição de entorpecentes para traficantes menores.

As prisões e buscas foram devidamente autorizadas pela Vara Criminal de Barreiras, por meio de uma ação integrada entre as forças policiais. O trabalho resultou também na apreensão de dois quilos de cocaína, liquidificadores industriais, produtos químicos para refino de cocaína, 160g de crack, além da quantia de R$ 4. 800, 00. Em Anápolis – GO, a Polícia Civil de Barreiras, com apoio do Genarc – PC/GO, efetuou a prisão de Carla Cristina e cumpriu o mandado de Reginaldo Osano, que está em uma unidade prisional. Após as formalidades, os presos serão interrogados e o material apreendido passará por análise.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *