Bahia Farm Show e Protesto dos caminhoneiros assuntos comentados pelo presidente da AIBA

Acertou! Foi o que a coordenação da Bahia Farm Show  fez ao adiar por uma semana, agora vai ser de 5 à 9 de junho, o clima ainda não propício para a realização da Feira que em muitas vezes se transforma na festa dos produtores rurais e é um grande termômetro para avaliar a economia da região  Oeste. O presidente da Feira Celestino Zanella concedeu uma entrevista ao Site Mais Oeste  falando de alguns assuntos chaves sobre o adiamento e uma analise crítica da desse momento que encaramos como delicadíssimo em se tratando do protesto do caminhoneiros.

Zanela homem de declarações e pontos de vistas forte, vinha trabalhando para que a feira fosse realizada no período original, mas foi demovido juntamente a coordenação da BFS.  Segundo Zanella a coordenação atendeu ao pedido da maioria dos expositores que também enxergaram que a feira sairia prejudicada pois grande parte dos stand`s ainda não está montada.

Celestino Zanella analisou esse movimento dos caminhoneiros com dois pontos de vistas. Ele disse que um destes pontos é quando ele ( Zanella ) é agricultor, que consome milhares de litros de diesel para manter suas máquinas em funcionamento, nesta questão ele e deixou claro que a classe dos agricultores apoiam o movimento por que entendem que existe uma distorção no preço do diesel o que encarece toda a cadeia produtiva. No outro ponto de vista Zanella fala como presidente de  entidade ( AIBA )  e acha que depois de algum tempo de protesto já existe um certo exagero que sacrificar milhares animais por que não tem ração, o desperdício de milhões de litros de leite que foram derramados por que não tinham como chegar ao consumidor. Além de outros aspectos que começam a prejudicar a vida das pessoas, mas acha que o movimento já conquistou o seu objetivo.

Por último pedimos para o Presidente da AIBA, uma das maiores entidades do agronegócio do pais, sobre o governo federal. Segundo Zanela o governo federal deixa muito a desejar com relação aos agricultores, apesar de ter um ministro ( Blairio Maggi ) da Agricultura que faz um papel, segundo ele de um defensor da classe, mas quando os assuntos chegam a esfera maior, o sentimento é que os agricultores entregam muito mais do que recebem de benefício, questão esta que deve ser revista para o próximo presidente da república.

 

Notícias Relacionadas