Pioneiro do gospel no Brasil, Feliciano Amaral, morre aos 97 anos

O cantor evangélico Feliciano do Amaral, de 97 anos, morreu na manhã de sábado (7) em Porto Velho, após falência múltipla dos órgãos. O pastor estava internado em um hospital particular da capital desde o dia 20 de junho. Ele era conhecido como Rouxinol do Sertão.

Precursor da música gospel no país, Feliciano começou sua carreira como cantor em 1948, quando gravou seu primeiro disco pela gravadora Atlas, ligada à Convenção Batista Brasileira. Em 2013, foi reconhecido pelo Guinness Book como o cantor mais velho no mundo ainda em atividade. Nascido no ano de 1920, em Minas Gerais, o pastor era famoso internacionalmente no meio evangélico.

Quando Feliciano começou a cantar 70 anos atrás, o gênero gospel ainda era conhecido como música “Cristã”. Por mais que o cantor seja um dos maiores nomes da música cristã de todos os tempos, apenas uma pequena parcela de artistas veteranos se pronunciou após o anúncio de seu falecimento.

O corpo será velado neste sábado em uma funerária e domingo, a partir das 10h na Primeira Igreja Batista de Porto Velho, localizada na avenida Presidente Dutra, 3262. O sepultamento será às 16h de amanhã.

Notícias Relacionadas