Criança de 1 ano é morta no Taguá e padrasto é o principal suspeito do crime

Na tarde desta segunda-feira (23), uma criança de 1 ano e 11 meses foi encontrada morta no povoado de Taguá, no município de Cotegipe. De acordo com informações, suspeita-se que a pequena Anny Sofia Santos de Souza tenha sofrido sufocamento por asfixia. A família ainda tentou socorrer ela levando para o Hospital Regional onde foi constatado o óbito.

A polícia informou que a autoria do crime recai sobre o padrasto da menina, que foi identificado como Diones Teixeira Modesto, de 29 anos. A família informou, que pouco antes do crime, ele teria tido uma forte discussão com a mãe da menina, com quem possui dois filhos.

A família explicou que eles tinham se separado depois que Diones foi preso por homicídio tempos atrás. Com o passar do tempo a mãe da criança teve um outro envolvimento amoroso que deu fruto a pequena Anny Sofia, que foi morar com a avó em Riachão das Neves. Quando Diones saiu da cadeia, o casal reatou a relação. Ainda segundo informações de parentes, a mãe da Sofia teria levado a criança para Taguá onde reside o então “padrasto” para passar uns tempos com ele e então após a suposta discussão, o crime aconteceu.

A equipe da Polícia Técnica de Barreiras se deslocou para Cotegipe onde fez todo levantamento pericial. O corpo de Anny Sofia foi levado para o necrotério do DPT onde os exames de necropsia deverão confirmar a morte por estrangulamento.

O crime é investigado pela Polícia Civil de Cotegipe e o acusado encontra-se foragido. De acordo com o delegado do caso, o suspeito teria sido visto descendo o rio em uma embarcação.