Servidores públicos de Barreiras continuarão na luta pelos seus direitos, diz Sindsemb

O dia 15 de agosto foi marcado pela manifestação dos servidores públicos de Barreiras, que atenderam a voz dos dirigentes dos sindicatos Sindsemb e Sinprofe e saíram em protesto pacifico pelas ruas do centro, relembrando um ano da votação e aprovação do legislativo dos projetos 09 e 10, que retiraram importantes direitos trabalhistas do funcionalismo público.

A concentração dos manifestantes foi iniciada em frente à Câmara de Vereadores. E servidores civis, professores e sindicatos saíram juntos empunhando faixas, cartazes e carro de som, com palavras de ordem, chamando atenção do comércio e população, para a repercussão negativa e massacre do Estatuto do Servidor votado pelos 13 vereadores da base de governo.

A presidente do Sindsemb, Carmélia da Mata, acompanhou toda caminhada, falando ao microfone e pedindo união da categoria, revisão da retirada de direitos e lembrando que entre os manifestantes estavam servidores públicos, que atendem a população e têm o direito de se manifestar por aquilo que acham justo.

“Não podemos esquecer tudo que vivenciamos no mês de agosto de 2017, principalmente no plenário da Câmara. Foram dias de angústia, tentativas de diálogo e no dia 15 de agosto, os 13 vereadores marcaram nossas vidas profissionais, retirando direitos que foram conquistados após muitos anos de luta. Mas não abaixamos a cabeça, estamos conscientes de nosso papel e continuaremos abertos ao diálogo, buscando sempre defender os servidores”, disse Carmélia durante a caminhada.

O vereador Marcos Reis participou da manifestação que foi encerrada na Praça São João Batista, momento que os servidores se reuniram de mãos dadas em círculo simbolizando a união. A noite, às 18h, um Culto Ecumênico na Praça da Câmara de Vereadores também marcou o Dia D, com a celebração do Pastor Ferraro e a líder espírita Eudira Almeida, que trouxeram a palavra religiosa aos servidores, fazendo analogias a administrar para o bem comum e clamaram a Deus pela mudança no comportamento político, pedindo a valorização dos trabalhadores.

A líder política Kely Magalhães e o vereador José Barbosa também participaram, e ele falou da importância de rediscutir e reavaliar o Estatuto do Servidor com todos os vereadores, sindicatos e servidores públicos.