Bahia tem menos de 1 leito de UTI do SUS para cada 10 mil habitantes

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (13) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostrou que a Bahia dispõe de apenas 899 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para internação através do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso corresponde a menos de um leito para cada grupo de 10 mil habitantes.

Com este cenário, o estado ocupa a 6ª pior colocação do país, atrás de Amapá, Roraima, Pará, Piauí e Maranhão. De acordo com o Ministério da Saúde, a proporção ideal é de 1 a 3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes. No Brasil, no entanto, apenas 10 estados se enquadram neste índice: Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Santa Catarina, Rondônia e Sergipe.

O Brasil possui, ao todo, 45 mil leitos de UTI, sendo 49% deles pertencentes à rede pública de saúde, o que corresponde a 22.050 unidades.

Segundo o levantamento do CFM, o país conta atualmente com 2,13 leitos totais para cada grupo de 10 mil habitantes. No SUS, essa razão é de apenas 1,04 leito para cada 10 mil habitantes, enquanto a rede “não SUS” tem 4,84 leitos para cada 10 mil beneficiários de planos de saúde – quase cinco vezes a oferta da rede pública.

No entanto, como destacou o corregedor do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), José Abelardo Meneses, “85% da população baiana depende do SUS e essa desproporção entre os leitos públicos e privados é preocupante”.

Ainda segundo José Abelardo, “o déficit de leitos de UTI para a rede pública significa que doenças tratáveis se desenvolvem por falta de atendimento adequado e se transformam em graves ou, até mesmo, levam à morte”.

No ranking das regiões, o Sudeste lidera disparado, com 53,4% dos leitos totais do Brasil, o que corresponde a 23.636 unidades. Deste total, 47,4% são da rede pública. Já a região Norte apresenta a menor proporção, concentrando apenas 5% dos leitos, sendo 5,7% deles públicos e 4,3% privados.

O Nordeste ocupa, em números absolutos, a segunda posição, com 8.270 leitos de UTI, 18,7% do total do país. No entanto, a região ocupa a penúltima posição quando se observa a proporção de estados abaixo do índice adequado estabelecido pelo Ministério da Saúde, com apenas Pernambuco e Sergipe acima de 1 leito por grupo de 10 mil habitantes. Neste quesito, a pior colocação ficou com o Norte (85%).

A pesquisa revela também que todos os estados do Norte contêm juntos menos leitos de UTI no SUS do que outros cinco da federação: Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. O Rio de Janeiro, porém, possui índice por 10 mil habitantes de apenas 0,96, enquanto o estado de São Paulo concentra um quarto dos leitos públicos disponíveis no Brasil.

Fonte: Correio da Bahia

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *