Bolsonaro e Record selam aliança com entrevista durante debate da rival, por Ronimarkes Mota

No mesmo horário do debate da Globo, ao qual Jair Bolsonaro não participou por ordens médicas, o candidato do PSL concedeu uma entrevista de 15 minutos para a concorrente, a Record. A decisão parece selar a aproximação do candidato com a empresa controlada pela Igreja Universal do Reio de Deus.

Vale lembrar que esta semana Edir Macedo, líder da Universal e dono da Rede Record, que sempre apoiou o PT em outras eleições, desta vez declarou seu voto em Bolsonaro.

Podemos entender, a partir desses acontecimentos, que já existe um acordo entre o candidato e a Record em caso do candidato do PSL ser eleito. Alguns analisam que o objetivo é Bolsonaro ter a Record como sua Fox News, em referência a emissora americana que publica notícias favoráveis ao presidente Donald Trump, que tem uma massiva oposição, principalmente por uma grande parte dos americanos.T

Tanto Edir Macedo como Jair Bolsonaro, já tiveram diferenças e brigas com a Globo e a união dos dois parece estar latente e que serão, em caso de vitória de Bolsonaro, adversários ferrenhos nos próximos quatro anos.

Segundo análise, as entrevistas concedidas pelos candidatos à presidência da república nesta eleição e também o debate de ontem na Rede Globo, parece ter deixado claro, as pessoas não temem mais a poderosa Globo.

Notícias Relacionadas