IBGE divulga ranking das cidades mais ricas da Bahia, Barreiras fica de fora

Reportagem : Ronimarkes Mota

O IBGE divulgou a lista com o Produto Interno Bruto (PIB) das cidades mais ricas e mais pobres da Bahia. Em 2016, dos 417 municípios, apenas 10 representam 52,4% do total de arrecadação de todo estado. Um dos destaques é Barreiras que caiu  da 10ª para a 13ª posição neste ranking, Barreiras teria ficado mais pobre teria produzido menos riqueza, mas vale lembrar que este estudo é referente até 2016, entre 2015 e 2016 Barreiras deixou de produzir cerca de R$ 300 milhões. Neste período estávamos passando por uma seca terrível, uma instabilidade na economia  e uma transição politica local. O próximo estudo que deve ser divulgado até 202o e vai retratar a um 2018, devemos ter um quadro mais salutar e Barreiras deve voltar a figurar entre as  10 maiores economias da Bahia, mas é bom que os gestores da cidade fiquem alerta e não deixem de captar recursos e conduzam a economia de uma forma que não tenhamos surpresas desagradáveis.

São Desidério 

São Desidério destaque da agricultura nacional durante vários anos, também uma redução drástica,  a seca de 2016 também o motivo apontado levou o município de São Desidério, no Oeste do estado, a ter a maior perda de participação no PIB baiano entre 2015 e 2016.

Além disso, São Desidério perdeu o posto de maior PIB agropecuário brasileiro, caindo para a 15ª posição nesse ranking, em 2016.

Em termos nominais (sem levar em conta o efeito dos preços), o valor adicionado pela agropecuária à economia de São Desidério caiu a menos da metade em apenas um ano, passando de R$ 1,773 bilhão em 2015 para R$ 814,5 milhões em 2016 (-54,1%).

Como a atividade é a mais representativa no PIB do município, ela o puxou para baixo, de R$ 2,7 bilhões em 2015 para cerca de R$ 1,5 bilhão em 2016. Assim, a participação de São Desidério no PIB baiano passou de 1,11% em 2015 para 0,57% em 2016, e o município caiu da 16ª para 24ª posição no estado.

No país, São Desidério, que tinha em 2015 o maior PIB agropecuário, ficou em 2016 apenas com a 14ª posição. Todos os 10 municípios brasileiros com maior valor adicionado pela agropecuária à economia em 2016 eram do Centro-Oeste, liderados por Sapezal/ MT (com um PIB agropecuário de R$ 1,4 bilhão), Sorriso/ MT (R$ 1,36 bilhão) e Rio Verde/ GO (R$ 1,29 bilhão).

Luís Eduardo Magalhães

Se a seca afetou e muito São Desidério, Luís Eduardo conseguiu se manter bem no ranking na 8ª posição e conseguiu ficar com quase R$ 4 bilhões produzidos em  2015/2016, sendo a única cidade da região a figurar neste cenário.

Fonte: IBGE

Notícias Relacionadas