Começa o combate ao mosquito da dengue em Barreiras

Com a chegada do verão, a incidência de casos dengue, zika e chikungya tende a aumentar, assim, começou nesta terça-feira (08) o primeiro mutirão de 2019 com objetivo de eliminar focos do mosquito Aedes Aegypti, intensificando a vistoria de porta em porta em imóveis particulares e públicos em Barreiras.

A primeira ação do ano aconteceu no povoado Baraúna, zona rural do município. Na comunidade, foi registrado o índice de 2,98%, considerado risco na linha de epidemia, uma vez que o Ministério da Saúde preconiza o índice ideal abaixo de 1%. Segundo o coordenador do Centro de Zoonoses, os índices nas comunidades da zona rural têm aumentando devido alguns moradores fazerem armazenamento de água, em muitos casos de maneira errada.

“Durante todo o ano, realizamos campanhas contra o mosquito Aedes Aegypti, iniciamos hoje os mutirões e escolhemos a comunidade da Baraúna, porque diferente dos bairros da zona urbana, está com um índice elevado. Recolhemos todo material que poderia servir de foco nesse período de chuva, a conscientização de cada morador ainda é a melhor maneira de combater as doenças que são transmitidas através desse mosquito. Esse é o primeiro mutirão do ano, percorreremos o município com objetivo de orientar a população das consequências da água parada e a maneira correta para evitar a proliferação do Aedes”, destacou o coordenador Ubirajara Marques.

Os agentes de saúde de combate à Dengue visitaram todos os imóveis na comunidade. Na oportunidade, realizaram ação educativa com distribuição de panfletos explicativos sobre sintomas da dengue e a maneira correta de eliminar os focos do mosquito. Também foi realizado tratamento com larvicidas, borrifação em pontos críticos com inseticidas, em terrenos baldios e coletas de larvas.

Nas próximas semanas, a equipe do Zoonoses realizará mutirões nas comunidades de Barrocão, Mucambo e Riachinho.

Notícias Relacionadas