Padrasto acusado de estuprar e matar menina de 2 anos é morto por facção

O suspeito de ter matado e estuprado a própria enteada de apenas dois anos, no bairro de Vila Canária, em Salvador, foi morto na noite de segunda-feira (21) depois de ser capturado por uma facção criminosa. Em um vídeo, que circula nas redes sociais, é possível ver o ajudante de pedreiro Edson Neri Barbosa dos Santos, 27 anos, amordaçado, sem roupa e com um ferimento na cabeça.

Um familiar de Ágatha Sophia afirmou que o homem que parece nas imagens é Edson. Ele estava foragido desde o domingo (19), dia em que a menina morreu antes mesmo de dar entrada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Marcos, para onde foi levada desacordada pela mãe.

No vídeo de 15 segundos, é possível ver o ajudante de pedreiro sem roupa, com um pano amordaçando a boca e com as mãos atadas por uma corda. Durante as gravações, homens aparecem afirmando que fazem parte da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM). “Olha para a puta aí. A puta está pedindo até por favor agora”, diz um dos homens que registra a cena.

Em um outro momento um outro homem diz: “Vai morrer, viado. Vai morrer. Estrupando os outros, né? (sic)”, fala enquanto o suspeito leva um tapa no rosto. “Mexeu com criança a gente mata, estuprador maldito”, completa o homem com celular em punho. O CORREIO optou por não divulgar o vídeo.

A Polícia Civil informou que a 1ª Delegacia de Homicídios / Atlântico (1ª DH / Atlântico), do DHPP, recebeu a confirmação do Departamento de Polícia Técnica (DPT), de que o corpo de um homem encontrado com marcas de tiros no CIA/Aeroporto, na noite de segunda-feira (21), é Edson. Ele estava foragido desde ontem, quando foi decretada a prisão temporária. A morte do ajudante de pedreiro é investigada pela 1ª DH / Atlântico.

Edson não tinha passagem pela polícia, mas foi investigado por associação ao tráfico.