Operação Sossego combaterá à poluição sonora em Luís Eduardo Magalhães

Na noite desta quinta-feira (07), fiscais da Secretaria de Meio Ambiente e Economia Solidária, Poder Judiciário por meio do Juiz Titular da 1º Vara Cível, Dr. Flávio Ferrari, agentes da Guarda Municipal da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito e Polícia Militar começaram a colocar em prática a Operação Sossego de combate à poluição sonora em Luís Eduardo Magalhães.

A equipe da “Operação Sossego” percorreu estabelecimentos comerciais em vários bairros mostrando aos proprietários a importância e a necessidade do cumprimento da lei que regulamenta o uso de equipamentos sonoros e música ao vivo. De acordo com o planejamento, a partir de agora será permitida apenas a utilização de som nos locais que apresentarem as autorizações e licenças dos órgãos ambientais e todas as exigências tributárias, da vigilância sanitária e AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

“Nesse primeiro momento estamos alertando os comerciantes de que a situação vai mudar. O trabalho de conscientização é importante para que ninguém seja surpreendido”, comentou a secretária de Meio Ambiente e Economia Solidária, Izabel de Paula.

A intensidade do som será verificada por um aparelho chamado decibelímetro e o limite tolerado é de 70 decibéis. De acordo com o secretário municipal de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, quem não se adequar à legislação e insistir no uso indevido, terá os equipamentos apreendidos e em casos extremos, os proprietários poderão ser multados e conduzidos para a delegacia de polícia.

“A situação está insuportável e a população não pode ser prejudicada. Em algumas situações as famílias perderam o direito do descanso e as nossas operações têm o objetivo de reverter esta situação”, explicou Daniel Álvares.

Notícias Relacionadas