FASB realiza palestra sobre os desafios enfrentados pelas mulheres na atualidade

Estudantes do curso de Psicologia da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) ministraram, na manhã da última sexta-feira (05), uma palestra com o tema “As mulheres e os desafios da contemporaneidade”, para alunos do ensino médio do Colégio Estadual José de Castro, no bairro Novo Horizonte, em Barreiras. O assunto faz parte dos estudos realizados no grupo de pesquisa do estágio básico, no qual os acadêmicos estão inseridos. A abordagem traz diversos aspectos da luta das mulheres, desde a Grécia antiga até os avanços conquistados nas últimas décadas. Durante o evento, o público demonstrou grande interesse, fazendo perguntas e contribuindo, com comentários.

“Falar da mulher em todos os momentos históricos é muito importante porque, quanto mais eles (estudantes) souberem do seu papel, da luta e das conquistas de direitos, elas (mulheres) vão se engajar na defesa desse espaço já alcançado e na obtenção de outras vitórias. Nós somos criadas para ficar no âmbito das casas, apesar da evolução dessa realidade, ainda temos que nos cercar de limites, o homem não sofre com isso”, disse a professora Anchiele Silva, que coordena o grupo de acadêmicos. “Esse ano estamos com esse tema sendo estudado pelo grupo de pesquisa, e quando surgiu a demanda da escola, achamos por bem trazer os estudantes, porque eles podem ter uma interação melhor, por terem uma realidade mais próxima”, finalizou.

Um dos alunos da FASB, Guilherme Rodrigues da Rocha, considera que os homens também devem contribuir para um tratamento igualitário entre os gêneros. “Tratar desse tema com jovens pode contribuir para mudar a realidade que envolve a luta das mulheres pela igualdade. Podemos contribuir um pouco para que as mulheres se emancipem, porque não há diferenças essenciais entre homens e mulheres para que sejam tratados de forma diferente”, disse. Paula Loíse, uma das alunas responsáveis pela pesquisa concorda com o colega. “Abordar esse tema, significa promover a cidadania. Dar às mulheres o espaço merecido e os diretos iguais é uma luta que deve ser travada diariamente por toda a sociedade”.

Rebeca Neres de Souza, que estuda no Colégio Estadual José de Castro, disse que “os padrões estabelecidos pela sociedade estão equivocados. Pois estão baseados na cultura machista. Não podemos julgar as pessoas pela cor, condição social nem pelo gênero. Cada ser humano deve ser, antes de tudo, respeitado”, afirmou. A diretora da escola, Nádia Castro Santos, fez um relato abrangente sobre a situação da mulher no mundo atual e reafirmou a necessidade de desconstrução da cultura opressora que ainda afeta as mulheres. “O homem já está estabelecido, mas a mulher ainda está em construção, no que diz respeito aos espaços conquistados. Por isso todo empenho faz sentido, na busca por uma realidade em que haja igualdade. O que ocorre hoje, nessa palestra, é o aproveitamento do espaço escolar, que é ideal para desconstruir velhas práticas e ao mesmo tempo construir novas identidades, mostrando ao estudante que isso é importante para a formação dele”, enfatizou.

Fonte//Araticum Comunicação

Notícias Relacionadas