Câmara Técnica de Controle de Qualidade reforça se pronuncia sobre presença de agrotóxicos na água para consumo humano

A Câmara Técnica de Controle de Qualidade de Água vinculada a Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (CTCQ/AESBE), manifestou publicamente a sua indignação frente ao pânico nacional gerado pela divulgação precipitada de uma avaliação equivocadamente realizada com base nos dados brutos de qualidade da água fornecidos ao longo dos anos pelas Companhias de Saneamento para preenchimento dos campos do SISAGUA.

Ressalta-se que o cenário apresentado em relação aos agrotóxicos presentes na água de consumo humano, não condiz com a realidade brasileira. Este fato pode ser comprovado pela revisitação dos resultados analíticos dos monitoramentos semestralmente realizados, que são sistematicamente enviados às Vigilâncias Sanitárias Municipais para integrarem o SISAGUA, e confronto com os padrões estabelecidos pela legislação de potabilidade de água nacional, a qual é baseada nas diretrizes da OMS.

Por fim, cabe aqui o forte alerta de que, por arranhar irresponsavelmente a imagem das operadoras, banalizando o sério trabalho por elas realizado, os riscos decorrentes do amadorismo utilizado para tratar esse assunto, também podem causar um irreparável problema de saúde pública como consequência, em decorrência de uma possível migração de hábito pelas populações abastecidas impactadas pelo falso alarde dessa notícia, para o consumo de águas de fontes alternativas que não possuem o mesmo rigor de controle praticado pelas associadas.

Fonte: CTCQ/AESBE

Notícias Relacionadas

Postado por - 9 de maio de 2017 0
Compartilhar no WhatsApp Compartilhar no WhatsApp