Dançarina que foi esfaqueada recebe alta e polícia identifica autora do crime

A polícia já identificou a mulher que teria esfaqueado a dançarina do grupo de pagode La Fúria, Elisabeth Gonçalves, conhecida como Japa. O crime aconteceu na noite de terça-feira (16), no bairro de Itapuã, em Salvador, e a vítima recebeu alta médica nesse domingo (21). O nome da mulher suspeita da tentativa de homicídio não foi divulgado.

Segundo o titular da 12ª Delegacia (Itapuã), Nilton Tormes, investigadores localizaram e conduziram a suspeita até a delegacia nesta segunda-feira (22).

“Mas ela se reservou ao direito de permanecer em silêncio. Eu fiz as perguntas, mas ela não respondeu. Não informou o motivo do crime”, contou o delegado.

A suspeita está respondendo ao processo em liberdade. Tormes frisou que nem a vítima nem os familiares dela procuraram a delegacia para registrar queixa, mas que a polícia resolveu iniciar uma investigação mesmo assim. A dançarina será ouvida nos próximos dias.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que ela recebeu alta Hospital Municipal de Salvador no domingo. Japa foi golpeada nas costas e, desde então, estava internada.

Japa gravou um vídeo no final de semana dizendo que teria sido vítima da ex-mulher de um homem com quem estava se envolvendo. A dançarina disse também que está sendo ameaçada pela mulher e por amigos dela nas redes sociais.

Notícias Relacionadas