Crise na Globo de Goiás provoca demissão em massa e redução de telejornais

O que aconteceu recentemente na Rede Bahia, com extinção dos telejornais nas Tv`s  Oeste               ( Barreiras ) , São Francisco ( Juazeiro ) e com a demissão de cerca de 120 funcionários em toda rede na Bahia, agora chega a outra importante rede afiliada a Rede Globo.

 A TV Anhanguera em Goiás, vem promovendo uma onda de demissões e reduziu drasticamente sua cobertura jornalística no Estado. A emissora decidiu encerrar seis telejornais, desligou em torno de 100 funcionários e está sendo pressionada pela matriz para reverter o quadro crítico.

A partir do dia 17 deste mês, a emissora deixará de produzir a segunda edição do Jornal Anhanguera, exibida entre as novelas Órfãos da Terra e Verão 90, em suas seis geradoras do interior, instaladas nas cidades de Catalão, Itumbiara, Anápolis, Rio Verde, Jataí e Luziânia.

Esses seis serão substituídos por um único telejornal, que terá a apresentação de Luciano Cabral, será gravado três horas antes de ir ao ar e distribuído para todas as cidades do interior do Estado. Na capital, Goiânia, Matheus Ribeiro seguirá ao vivo no comando do JA2.

O clima interno é de enorme apreensão. Todas as mudanças no vídeo serão impostas em menos de duas semanas, e os funcionários que seguem na emissora temem a demissão. E o problema é que nenhum chefe se posicionou ou enviou um comunicado interno para explicar os motivos desta reestruturação.

Pertencente ao Grupo Jaime Câmara, a TV Anhanguera tem fechado no vermelho nos últimos anos. Os ganhos com publicidade caíram, e desde 2017 diversas mudanças em sua estrutura foram promovidas, com demissões de executivos e grandes nomes de seu casting, que não foram suficientes para conter os danos.

De todos os telejornais produzidos pela TV Anhanguera, o único que não apresenta problemas em termos de audiência é o Bom Dia Goiás. Os demais sofrem com a concorrência e há dias em que a afiliada da Globo figura em terceiro lugar no Ibope atrás da Record e do SBT.

Amaury Soares, diretor de programação da Globo, esteve na TV Anhanguera para investigar os problemas da emissora e tentar ajudá-la a reverter a queda na audiência, mas não tomou nenhuma decisão imediata. Procurada para comentar a interferência do executivo na afiliada, a assessoria da rede não se manifestou.

Notícias Relacionadas