Militar da comitiva de Bolsonaro é preso na Espanha com 39 kg de cocaína

A polícia espanhola deteve no aeroporto de Sevilha um militar brasileiro de 39 anos que pertence a uma equipa avançada da comitiva que acompanha o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. De acordo com a agência portuguesa, foi encontrado 39 quilos de cocaína na bagagem do militar na terça-feira (25).

O militar está detido no aeroporto de Sevilha e está a aguardar por um juiz, o que deve acontecer nas 72 horas que seguem a detenção, segundo a mesma fonte.

Em sua conta no Twitter, Jair Bolsonaro informou que pediu ao ministro da Defesa brasileiro, general Fernando Azevedo e Silva, “imediata colaboração com a polícia espanhola, na pronta elucidação dos fatos, cooperando em todas as fases da investigação, bem como instauração de um inquérito Policial-Militar”.

De acordo com a imprensa brasileira, a detenção levou o Governo brasileiro a mudar a escala do avião do Presidente, que deveria ser feita também em Sevilha, para Lisboa.

O Presidente brasileiro participa em Osaka, no Japão, dias 28 e 29 de junho, de uma reunião do G20, que compõem 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

Notícias Relacionadas