Membros da ABL visitam a Vereda Viva da Fundação Mundo Lindo

A Academia Barreirense de Letras (ABL) conheceu a Fundação Mundo Lindo em um passeio memorável, com debates sobre a importância da natureza viva, momentos de poesia com Ronaldo Sena e uma aula sobre preservação e recuperação ambiental ministrada pelo idealizador do projeto, Deusdete Sousa Santiago.

O lugar é um santuário natural com trilhas cheias de histórias, veredas, buritizais, beira do rio de Ondas. Tudo pensado para ser referência nesta região, não apenas pelo cuidado com a conservação ambiental, mas também pelo envolvimento e valorização das 25 comunidades tradicionais existentes no vale do rio de Ondas.

Ao comemorar quatro anos de criação a Fundação Mundo Lindo inaugurou há duas semanas o Espaço Cerrado Cultural Professora Veridiana, a Escola de Ecologia Ana Linda e o Anfiteatro Índio Raoni Kiriri, todos voltado para o fomento cultural e educação ambiental.

“’A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas’, escreveu Johann Goethe, cuja afirmação bem ilustra a grandeza que é este espaço”, definiu a presidente da ABL, professora Ananda Lima.

Ela destacou que o passeio proporcionou a oportunidade “de conhecer melhor o nosso Cerrado e as vivências de pessoas simples, mas de saberes essenciais à vida humana e que vão passando em gerações, colaborando inclusive para práticas cidadãs e educativas, como por exemplo a Prof. Verediana”.

A mestra (prof. Veridiana) que é homenageada dando nome ao espaço Cerrado Cultural, lecionou por décadas nas escolas do vale do Rio de Ondas, sendo referência entre os ribeirinhos. Muitos deles seus descendentes que hoje mantem em funcionamento no local a Iguarias do Cerrado, uma cozinha com pratos típicos da culinária regional, com valorização dos produtos do bioma.

“O espaço é inspirador. É uma congregação da beleza singular da natureza com a arte. Cada detalhe é um universo a ser empreendido pela sensibilidade e percepção”, enfatizou a escritora, salientando que o “Anfiteatro é um convite ao diálogo, a apresentação, a criação. Lindo presente para o Oeste, para estudantes, educadores e artistas! Uma verdadeira Vereda Viva”, concluiu Ananda.

Patrimônio natural

A fundação está localizada a 21 km de Barreiras e tem um processo em andamento na Secretaria Municipal de Meio Ambiente para que a área seja reconhecida como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN).

O modelo de unidade de conservação, que tem o aval do proprietário, é projeto de fomento à pesquisa, divulgação de conhecimentos e incentivo a um modelo de vivência sustentável.

Planejado há mais de duas décadas, o projeto soma atualmente cinco propriedades de 300 hectares entre a margem do rio de Ondas e a Serra do Ouro, no Vale do Rio de Ondas, com mais de 25 km de trilhas e uma grande vereda formada por dezenas de nascentes.