Polícia investiga denúncia de empresário contra Popó por ameaça de morte

A Polícia Civil da Bahia investiga a denúncia de um empresário que acusa o ex-pugilista Acelino “Popó” Freitas de tê-lo ameaçado de morte, após uma discussão entre o homem e um filho do ex-atleta. O ex-pugilista nega as acusações.

Segundo a polícia, o denunciante, identificado como Diego Mentor Borges Melo, disse que teve uma discussão com o filho de Popó, Igor Freitas, no cinema de um shopping de Salvador, no dia 22 de julho. A briga acabou com agressões físicas e verbais, de acordo com o registro feito na Polícia Civil. O G1 tenta contato com Diego Mentor Borges Melo.

De acordo com a Polícia Civil, o empresário relatou que, após a briga, Popó chegou ao local acompanhado de outras pessoas e o ameaçou de morte. O ex-pugilista disse ao G1 que Diego é um ex-sócio do filho e que os dois tiveram, antes da briga no cinema, um desentendimento por conta de uma festa que realizaram e que acabou dando prejuízos.

A polícia informou que Igor Freitas também registrou ocorrência do caso na 12ª Delegacia (Itapuã). No entanto, não há detalhes da denúncia feita pelo filho de Popó. Diego Mentor e Igor Freitas prestaram depoimento e fizeram exame de corpo de delito. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência foi lavrado pela polícia, mas os detalhes do documento também não foram divulgados.

Popó relatou que não viu a briga, mas foi avisado sobre a situação pela cunhada. “Quando fui até o local, vi meu filho todo rasgado e um segurança e a administradora do cinema apartando a briga. Procurei saber o que era, quem era o cara e mais nada”, disse.

Popó também falou que não foi à delegacia porque não participou da briga. “Na verdade ele está se aproveitando porque eu sou famoso. Eu não falei nada para ele, nem dei boa noite. Quando cheguei perto a briga já tinha terminado, só olhei e perguntei quem era. Meu filho falou que era o ex-sócio. A gente assistiu o filme e no final mandei ele ir na delegacia, porque sabia que ele [Diego Mentor] também ia para lá”, relatou.

G1

Notícias Relacionadas