RONDESP completa 4 anos de serviços prestados na região Oeste

No último dia 7 de setembro a RONDESP/Oeste, tropa de policiamento tático fez aniversário.  4 anos de serviços prestados a população do Oeste e as demais cidades que compõem o circulo de responsabilidade de Comando Regional Oeste, que ao todo soma trinta e sete cidades. O evento de comemoração foi no chamado clube dos Gaúchos em Barreiras e reuniu cerca de 200  pessoas e contou com a presença da alta cúpula da Polícia Militar.

Caititu Fest 

A festa de aniversário  homenageia um experiente  militar da PM  conhecido pelo codinome de Caititu, ele  faz aniversário na  véspera a data de fundação da RONDESP/Oeste, daí se deu a ideia do nome da festa do Rondespianos Oeste. O ex- Comandante da Ronda o  Major Simões esteve na comemoração revendo os ex- companheiros. Policiais que estão sempre  em estado de alerta fizeram da Caititu Fest um momento de relaxamento e lazer que durou todo o dia sábado chegando as primeiras horas do domingo ( 08 ). Hoje a RONDESP/Oeste é comandado pelo experiente Major Araquem que a mais de duas décadas presta seus serviços a região Oeste tendo passado por diversos segmentos da PM, hoje tem como o seu sub-comandante o Tenente Franciel que fazem toda a estratégia tático na sede da ronda localizada na Bairro Morada Nobre em Barreiras.

Um breve histórico sobre RONDESP

O primeiro documento que se fala da RONDESP foi publicado em 27/12/1985. Na época sua missão era coordenar e apoiar as unidades subordinadas ao CPC, cias da capital e região metropolitanas e, até 15 de maio de 2002 atuava com apenas uma viatura e a figura do Coordenador de Rondas Especiais, que era um Capitão PM. Ficava instalada na sede da 14ª CIPM e, com suas grandes atuaçoes a RONDESP foi umas das unidades que mais ganhou notoriedade e confiança da sociedade baiana.

Após a transferência dos Batalhões de Polícia Militar da capital para o interior, desmembrando a área de atuação para Companhias Independentes de Polícia Militar (CIPM), as quais ficaram responsáveis por inúmeros bairros de Salvador, verificou-se dentro da PM, um aumento da necessidade de apoiar estas unidades, com vistas ao combate da criminalidade, além de aumentar o número de viaturas realizando rondas ostensivas. Desta forma, foi criada a Operação RONDESP.

Muitos dos PMs que estão nas RONDESP, vieram do Batalhão de Policia de Choque, das Companhias Especiais que faziam parte do conjunto dos 5 (cinco) Batalhões PM (5º, 6º, 7º, 8º e 12º BPM), que existiam em Salvador e um na RMS. Por isso, nota-se um perfil maduro e voluntarioso para as missões do rádio-patrulhamento ostensivo desta tropa. Todos PMs antes de servirem na Rondesp, passavam e passam pelo crivo do serviço de informações da PMBA, a Coordenadoria de Missões Especiais. (CME).

Mesmo sem ter sido criada por lei estadual à época de sua implantação, a RONDESP era considerada e tinha o valor de uma Companhia Independente, pois possuía sede própria, carga de armamento bélico, viaturas padronizadas, diversos materiais do Estado e efetivo PM próprio.

Já em 28 de julho de 2009 a tropa da RONDESP foi elevada a uma formatação maior, recebendo 40 viaturas e 575 PM, pois havia um desejo do Comando da PMBA anterior, em transformar a Operação Rondas Especiais em um batalhão de rádio-patrulhamento que seria subordinado ao .

A RONDESP tem como objetivo fornecer à população soteropolitana e das cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS), apoio tático móvel na atividade de segurança pública, além de servir de tropas de reação imediata e reforço operacional da capital, nas diversas áreas de atuação das Unidades Operacionais, dentro dos seus CPRC.

Com o grande sucesso na capital e região metropolitana, as rondas especiais foram expandidas pro interior do estado, a principio para a cidade de Ilheus em 2009, mas por problemas estruturais extinto em 2012.

Hoje a importância da RONDESP é mais do que notória, levando a instituição a transformar os antigos Táticos Moveis nas Rondas Especiais em outras regiões do interior em: RONDESPs LESTE, SUDOESTE, NORTE e OESTE, com sedes em Feira de Santana, Vitoria da Conquista, Juazeiro e Barreiras, respectivamente.

Muitos perguntam o motivo da RONDESP funcionar de forma tão eficiente. A resposta está na mobilidade que o efetivo tem, no poder de fogo nas diligências, boa comunicação entre as guarnições, instrução continuada, com base no Projeto de Técnicas e Táticas PM (PTTPM), que os PM passam, tendo aulas de defesa pessoal, gerenciamento de crise, tiro policial, e abordagens diversas. Também a seleção continuada que é feita dentro da tropa, por parte da CME e do próprio efetivo.

Parabéns aos policiais que compõe a RONDESP Oeste  pelo retorno positivo que têm dado à sociedade baiana no enfrentamento contra a criminalidade, passando a segurança e confiança, O investimento e a confiança depositada tem valido a pena, pois a sociedade de bem da Bahia reconhece o seu trabalho.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *