Empresários presos por envolvimento em venda de respiradores são transferidos para a Bahia 

As três pessoas que foram presas na manhã desta segunda-feira (1º) durante uma operação da Polícia Civil da Bahia foram transferidas para Salvador, durante a tarde. A ação policial se dá contra a empresa Hempcare, que vendeu e não entregou respiradores ao Consórcio do Nordeste.

A dona da Hempcare, Cristiana Prestes, e o sócio dela, Luiz Henrique Ramos, que foram presos em Brasília, desembarcaram na capital baiana por volta das 15h30, no pátio do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (GRAER). Eles foram levados para a sede da Coordenação de Operações Especiais (COE), onde prestam depoimentos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o empresário Paulo de Tarso, que foi preso no Rio de Janeiro, chegou em Salvador, por volta das 20h. O suspeito também foi encaminhado para a sede do COE.

Após ser ouvida, Cristiana Prestes deve ser encaminhada para a 13ª Delegacia, que fica no bairro de Cajazeiras. Já Luiz Ramos e Paulo de Tarso vão ser encaminhados para a sede do Serviço de Polícia Interestadual (Polinter). Os três vão passar a noite em celas e devem prestar novos depoimentos na terça-feira (2), na sede do COE.

A prisão dos três suspeitos é temporária e tem o prazo de cinco dias, mas pode ser prorrogada por mais cinco dias ou ser convertida para preventiva, se for necessário, para a conclusão do inquérito.

Quer mais notícias, clique AQUI: www.maisoeste.com.br