Conjunto Penal de Barreiras completa 3 anos de funcionamento

Na terça-feira (02), o Conjunto Penal de Barreiras completou 3 anos de funcionamento e nunca foi registrado uma rebelião, fuga ou mortes no complexo. Atualmente com 626 presos, as atividades laborais estão suspensas como forma de prevenção contra a covid-19.

O Conjunto Penal de Barreiras foi inaugurado em 2017 e funciona em um modelo de co-gestão, quando o governo do estado compartilha a administração da unidade com uma empresa privada. A Socializa administra, além da unidade de Barreiras, presídios em Lauro de Freitas, Simões Filho e Vitória da Conquista.

No modelo de co-gestão, o Governo é responsável pelas funções de diretor, vice-diretor e coordenação da segurança do presídio. Já a Socializa fica com cargos de gerência e demais funções.

De acordo com a Seap, o conjunto penal foi equipado com detectores de metal, mais de 100 câmeras de vigilância, raio X de esteira, bloqueador de sinal de celular e scanner corporal. Também há salas de aula, posto de saúde com gabinete médico e dentário, laboratório de informática para internos e espaços diversos para oficinas de trabalho e educação.

Quer mais notícias,clique AQUI: www.maisoeste.com.br