Bahia registra 43 acidentes com 7 mortes nas estradas durante feriado prolongado

Foto//Divulgação

De acordo com o balanço divulgado pelas Polícias Rodoviária Federal e Estadual (PRF) e (PRE), nesta terça-feira (13), as estradas baianas registraram 43 acidentes e sete mortes durante o feriado prolongado de Nossa Senhora da Aparecida.

As fiscalizações mais rigorosas, por parte da PRF, começaram na sexta-feira (9) e seguiram até 23h59 de segunda-feira (12), dia do feriado. A PRE também iniciou na sexta-feira, mas finalizou o monitoramento na manhã desta terça-feira.

Segundo a PRE, as equipes do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e das três Companhias Independentes de Polícia Rodoviária (CIPRv) registraram 11 acidentes, que resultaram em cinco vítimas com ferimentos leves, três feridas gravemente e quatro mortes.

Foram abordadas, ao todo, 3.039 pessoas e 2.293 veículos, sendo que 607 foram autuados, 44 removidos e 657 autos extraídos. Também houve o recolhimento de 11 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e cinco Certidões de Registro de Licenciamento de Veículo (CRLV), além de 82 veículos flagrados eletronicamente através de radar por excesso de velocidade.

Já a Polícia Rodoviária Federal registrou 32 acidentes em quatro dias de operação. Destes, 10 foram graves e três pessoas morreram. Já o número de feridos totalizou 33 pessoas.

A PRF detalhou o dia da Nossa Senhora Aparecida ocorreu durante o fim de semana em 2019 e não houve operação de feriado prolongado, portanto, não há dados comparativos em relação ao ano passado.

Nos últimos quatro dias, foram fiscalizados 9.837 veículos e 9.208 pessoas tiveram os documentos consultados nos sistemas da PRF.

Uma das principais infrações foi ultrapassagem proibida, com 1.043 autuações. Durante as abordagens, foram realizados 894 testes do bafômetro, que flagraram 49 motoristas dirigindo sob efeito do álcool. A infração é gravíssima, com multa de R$ 2.934,70. Destes, três condutores foram detidos por embriaguez ao volante e foram encaminhados à Delegacia de Polícia para responderem criminalmente. Eles também tiveram as carteiras recolhidas.

Nas fiscalizações, a PRF também emitiu 92 autos de infração para motociclistas ou passageiro sem capacete e 22 motoristas foram flagrados manuseando o aparelho celular enquanto dirigiam. Sem o cinto de segurança foram 482 autuações. Quando o alvo das fiscalizações foi a criança sem cadeirinha, 58 autos foram emitidos.

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br