Santos rompe contrato com Robinho após ele ser condenado por violência sexual

Foto//Reprodução Redes Sociais
O Santos e o atacante Robinho anunciaram nesta sexta-feira (17) a suspensão do contrato entre clube e jogador, que havia acertado seu retorno no último dia 10 de outubro. A decisão se deu depois da revelação do site GE de trechos da sentença da Justiça italiana que condenou Robinho e um amigo em primeira instância a nove anos de prisão por violência sexual de grupo contra uma jovem de origem albanesa.

“O Santos Futebol Clube e o atleta Robinho informam que, em comum acordo, resolveram suspender a validade do contrato firmado no último dia 10 de outubro para que o jogador possa se concentrar exclusivamente na sua defesa no processo que corre na Itália”, disse o Santos em nota.

Nas redes sociais, Robinho gravou um vídeo e também falou sobre o acordo. “Com muita tristeza no coração, venho falar para vocês que tomei a decisão junto do presidente de suspender meu contrato neste momento conturbado da minha vida. Meu objetivo sempre foi ajudar o Santos Futebol Clube. Se de alguma forma estou atrapalhando, é melhor que eu saia e foque nas minhas coisas pessoais. Para os torcedores do Peixão e aqueles que gostam de mim, vou provar minha inocência”, afirmou Robinho.

O vínculo era válido por cinco meses e seria discutido em reunião do Conselho Deliberativo no próximo dia 21.

Entenda o caso

Nesta sexta-feira (16), o site GE divulgou trechos da sentença de Robinho no caso que aconteceu numa boate de Milão chamada Sio Café na madrugada do dia 22 de janeiro de 2013. Além de Robinho e do amigo Ricardo Falco, outros quatro brasileiros teriam participado do ato classificado pela Procuradoria de Milão como violência sexual.

Robinho e Falco foram condenados com base no artigo “609 bis” do código penal italiano, que fala da participação de duas ou mais pessoas reunidas para ato de violência sexual – forçando alguém a manter relações sexuais por sua condição de inferioridade “física ou psíquica”.

O que foi determinante para a sentença foram as diversas gravações de ligações telefônicas entre os acusados, feitas com autorização da Justiça, foram transcritas na sentença. Uma das mais decisivas foi entre Falco com Robinho que indicou ao tribunal que os envolvidos tinham consciência da condição da vítima. Confira:

Falco: –Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.

Robinho: – O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela.

Falco: – Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si.

Robinho: – Sim

Em outro trecho o jogador fala:

Robinho: –A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa.

Jairo: – Mas você também transou com a mulher?

Robinho: – Não, eu tentei. (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2), (NOME DE AMIGO 3)…

Jairo: – Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela.

Robinho: – Isso não significa transar.

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br