Governo da BA diz que Ministério da Saúde errou ao informar quantidade de seringas para vacina da Covid-19

Foto//SESAB

O governo da Bahia informou, nesta quinta-feira (14), que o Ministério da Saúde errou ao informar o quantitativo de seringas e agulhas em estoque no estado, para a imunização dos grupos prioritários da Covid-19. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), há material “mais do que suficiente”.

Ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministério informou que a Bahia é um dos sete estados que correm risco de não ter estoque para atender à demanda das vacinas. O documento elaborado pelo Ministério da Saúde e encaminhado ao ministro Ricardo Lewandowski, cita apenas 232 mil seringas na Bahia.

Segundo o governo do estado, o estoque atual é de 10,2 milhões de seringas e agulhas. Além disso, outras 19,8 milhões já foram compradas. Desse total, quatro milhões chegará até o final de janeiro, outros quatro milhões em fevereiro e o restante nos meses de abril, maio e junho.

Assim, as 30 milhões de seringas e agulhas serão suficientes para vacinar toda a população baiana em duas doses.

Os dados corretos:

A Bahia tem estoque de 10,2 milhões de seringas;

19,8 milhões já foram compradas e chegam a partir deste mês;

Entre as fases 1 e 4, cinco milhões de baianos serão vacinados;

A população total da Bahia é de 14.930.634 pessoas.

A secretaria explicou que o quantitativo de 232 mil refere-se às seringas que vêm da Índia, acompanhando a vacina BCG.

O governo do estado disse que além da Bahia, os outros estados estão sendo “afetados pela informação equivocada do Ministério da Saúde” e disse que aguarda uma retificação sobre o assunto ainda nesta quinta-feira (14).

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *