Hospital do Oeste: Amamentação e laços maternos

Foto//Hospital do Oeste

O toque, o colo e o aconchego podem definir quão sublime é o momento da amamentação. O vínculo mais próximo entre mãe e filho logo após o nascimento. O apego forte e seguro com a mãe é crucial para que, no futuro, ele possa estabelecer relações saudáveis e seguras com outras pessoas. Embalada nesse sentimento, Taíse da Silva, mãe de primeira viagem da pequena Helena, não abre mão do aleitamento. “Vou amamentar minha filha o máximo de tempo que eu puder. Sei que fará bem para a saúde dela no futuro”, comentou.

Além do aspecto emocional, o leite materno é o melhor alimento para o bebê, evitando inclusive o surgimento de algumas doenças. Pensando na conscientização sobre a importância da amamentação, o grupo de trabalho de aleitamento materno do Hospital do Oeste, formado por enfermeiros, nutricionistas, fonoaudiólogos, médicos e fisioterapeutas, fixou quadros explicativos na clínica obstétrica e realiza semanalmente treinamentos com a equipe da assistência, além de ir nos leitos e orientar as mamães da unidade.

“Desde que os treinamentos começaram a ser implantados, houve uma redução da utilização de leite artificial na unidade. Há dias em que conseguimos manter a clínica obstétrica com 100% de recém-nascidos em aleitamento materno exclusivo”, comemorou Bianca Freitas, coordenadora de nutrição da unidade.

*Assessoria Hospital do Oeste

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br