Com pandemia, Globo tem queda de receita e diminuição do lucro em 2020

Foto//Reprodução

Divulgado nesta sexta-feira (26), o balanço da Globo Comunicações e Participações (GCP) mostra que a empresa teve uma queda de receita em 2020, na comparação com 2019, e também uma diminuição no lucro. O resultado se refere aos negócios na TV aberta, TV por assinatura, áreas digitais e de música.

A queda na receita foi de cerca de 11%, caindo de R$ 14,090 bilhões em 2019 para R$ 12,523 bilhões em 2020. O lucro líquido no ano passado foi de R$ 167,8 milhões, uma queda de 77,7% em relação aos R$ 752,5 milhões registrados no ano anterior.

A demonstração dos resultados expõe o saldo do esforço de redução de despesas ocorrido ao longo de 2020. As despesas caíram de R$ 10,6 bilhões, em 2019, para R$ 9,49 bilhões no ano passado.

“Apesar da pandemia, todos os investimentos em tecnologia e conteúdo, que alimentam o Globoplay e as plataformas digitais e canais lineares que desenvolvemos, não foram interrompidos. Mantivemos o plano original porque acreditamos que é a estratégia a ser perseguida”, disse o diretor-geral de finanças da Globo, Manuel Belmar, em entrevista ao jornal “Valor Econômico”.

Foram R$ 4,5 bilhões de investimento em conteúdo e mais de R$ 1 bilhão em tecnologia.

Segundo Belmar, um dos destaques em 2020 foi o Globoplay. A plataforma aumentou o volume de assinantes em quase 80%, enquanto o volume de receitas mais do que dobrou em relação a 2019. “Isso foi importante para compensar a tendência declinante do mercado de TV paga, que tem sofrido com a perda de renda e aumento do desemprego, que afetaram o brasileiro em 2020”, disse.

A queda na receita está diretamente ligada a uma diminuição do faturamento com publicidade, que responde por 60% da receita total. Neste segmento, as receitas da Globo caíram 17% em relação ao ano anterior.

As receitas com publicidade caíram em quase todos os ramos da mídia, como mostram dados divulgados na semana passada pelo Cenp (Conselho Executivo das Normas-Padrão), entidade que reúne os principais anunciantes, veículos de comunicação e agências de propaganda do país.

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br