Empresas pretendem investir R$ 20 milhões em Barreiras e outras cidades da Bahia

Foto//ASCOM SDE

Quatro empresas, de diferentes setores da economia, pretendem investir R$ 20 milhões em cidades do interior da Bahia. Ao todo, a previsão é que os empreendimentos gerem 121 empregos diretos e 366 indiretos em Vitória da Conquista, Barreiras, Alagoinhas e Feira de Santana. Com esse objetivo, a Lucas Oliveira Lima, Candeias Industrial, R.B. Indústria de Bebidas Alagoinhas e Briquettare – Indústria de Briquetes e Reciclagens, assinaram protocolos de intenções com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta quinta-feira (2).

“Esses protocolos assinados nesta data revelam muito bem o trabalho que o Governo da Bahia tem realizado com objetivo de desconcentrar a atividade industrial em nosso Estado. Seja ampliação ou implantação, são empresas que querem investir em cidades do interior, de diferentes regiões, isso é reflexo na nossa política de atração de investimentos que, consequentemente, acaba por gerar novos postos de trabalho”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal.

Em Vitória da Conquista, a Lucas Oliveira Lima planeja ampliar sua produção de polvilho, goma, farinha e fécula processada, com investimento de R$ 2 milhões de reais, e geração de 14 empregos diretos e 50 indiretos. Já em Barreiras, a Candeias Industrial pretende investir R$ 1,2 milhão para ampliar sua unidade destinada a fabricação de álcool etílico, água sanitária, alvejante e outros produtos, e criação de 14 empregos diretos e 50 indiretos.

Briquetes

Em outra região do Estado, a R.B. Indústria de Bebidas Alagoinhas deve investir R$ 12 milhões na cidade que consta no nome da empresa, para implantar uma unidade industrial destinada à produção de água envasada, e geração de 53 empregos diretos e 16 indiretos. E, por fim, a Briquettare – Indústria de Briquetes e Reciclagens pretende investir R$5,4 milhões para implantar, em Feira de Santana, uma fábrica de Briquetes (blocos cilíndricos compactos, de alta densidade, composto por resíduos de madeiras em geral, utilizado para a queima em fornos, caldeiras e aquecedores), gerando Promover a geração de 40 empregos diretos e 250 empregos indiretos.

Fonte//Agência Sertão

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br