Para José Dirceu, Rui Costa é o nome preferido ao Ministério da Economia

Foto//Reprodução

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu acredita que o governador Rui Costa teria a preferência para assumir o Ministério da Economia em caso de vitória de Luís Inácio Lula Silva nas eleições de outubro. Segundo a coluna de Malu Gaspar do jornal O Globo, é quase certo que o chefe da pasta de um eventual governo Lula seria um político. A publicação destaca que Rui é também um nome lembrado pelo senador Jaques Wagner, e pelo deputado José Guimarães, do Ceará, pelo ajuste fiscal que ele fez no governo baiano.

Quando se pergunta se ele não preferia um economista ou um técnico, Dirceu responde com autoironia. Diz que os quadros do partido ou já estão velhos ou são como ele, que enfrentam problemas com a Justiça. Economistas da Unicamp não teriam espaço num próximo governo Lula, ele afirma. O ex-presidente não confia neles.  Segundo Dirceu, um futuro mandato de Lula repartiria de novo o ministério da Economia entre Fazenda e Planejamento.

No mais, Dirceu e seus colegas vem repetindo o que Lula defende em seus discursos públicos: a revogação de itens da reforma trabalhista (ressuscitando, por exemplo, o imposto sindical); a tributação de dividendos e de grandes fortunas; a retomada do controle de preços de combustíveis praticado no governo Dilma; o investimento em construção de refinarias.

Segundo alguns dos participantes dessas conversas, a reação às propostas listadas por Dirceu varia conforme o interlocutor. Alguns saem apavorados – especialmente quanto às reformas e à Petrobras –, enquanto outros apostam que nada disso será implementado na prática. “Sempre tem os que acreditam que se trata apenas de um discurso para a base”, diz um gestor que participou de mais de uma reunião com os emissários de Lula. “Algumas pessoas colocaram na cabeça que Lula ganhando, a bolsa sobe”.

*Bahia Notícias

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br