Colheita da soja avança no Oeste da Bahia e indica negócios promissores durante Bahia Farm Show

Foto//Divulgação

Pelo menos 80% da área de 1,7 milhão de hectares ocupada com soja no Oeste da Bahia já está colhida à robustas produtividades de 66 sacas por hectare. Estes números acendem o sinal verde para o sucesso da 16ª edição da Bahia Farm Show, de 31 de maio a 04 de junho em Luís Eduardo Magalhães (BA). Com um hiato de dois anos, devido a pandemia da Covid-19, o evento retorna maior, impulsionado pela demanda reprimida e se mostra palco estratégico para a realização de negócios promissores. Os resultados no campo devem motivar os produtores da região a reforçar os investimentos em maquinários, insumos e tecnologias.

“Estamos preparados para receber todos que queiram adquirir itens para ajudar na lida do campo. Serão mais de 1.200 marcas ofertadas pelos 320 expositores que já confirmaram presença no evento. Além disso, uma programação de palestras técnicas estará contribuindo na disseminação de conhecimento direcionado aos agricultores, pesquisadores, estudantes e demais profissionais que têm no agronegócio, a sua atividade prioritária”, destaca Alan Malinski, diretor executivo da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), entidade realizadora da Bahia Farm Show.

Aliado à expectativa do resultado da safra da soja no Oeste está o último balanço do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que reforça a pujança das lavouras regionais. Segundo o relatório, dos dez maiores municípios produtores do grão no Brasil, dois estão na Bahia. Formosa do Rio Preto com 1.619.930 toneladas e São Desidério com 1.462.200 toneladas, ambos no Oeste. O primeiro lugar é de Sorriso (MT) com 2.283.300 toneladas. No rol de culturas regionais que projetam o Oeste da Bahia no cenário nacional do agronegócio, o milho, com área plantada de 247 mil hectares e produtividade média de 170 sacas por hectare; e o algodão, em uma área de 300 mil hectares e produtividades que ultrapassam a 310 toneladas por hectare.

“São resultados muito positivos e demonstram o compromisso do agricultor do Oeste da Bahia em produzir cada vez mais otimizando os recursos disponíveis, com responsabilidade ambiental e social. A Bahia Farm Show, nesta edição de retomada, está voltada justamente para oferecer aos produtores o que há de mais avançado em tecnologia e serviços para uma gestão rural eficiente. Os negócios consolidados no evento se reverterão em menos custos e melhores produtividades nas lavouras do Oeste”, antecipa o presidente da feira e da Aiba, Odacil Ranzi.

Infraestrutura moderna – Além da ampliação de 30% da área, com 13 novas ilhas para exposição, os organizadores da Bahia Farm Show seguem investindo para proporcionar o melhor ambiente também para os visitantes. A área destinada à agricultura familiar foi incrementada, passando de 600 m² para 2mil m². A feira terá praça de alimentação, parque de diversão, dois restaurantes, ruas 100% pavimentadas, boa parte delas, cobertas, bosque de espécies nativas, área de test drive com exibições e performances do setor automotivo, e muito mais, para garantir a melhor experiência dentro do Complexo.

Araticum

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br