Rincón, ex-jogador de futebol, morre aos 55 anos na Colômbia

Foto//Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Início da madrugada de quinta-feira (14) no Brasil, o ex-jogador colombiano Freddy Rincón não resistiu aos graves ferimentos provocados por um acidente de trânsito e morreu em Cali, na Colômbia. O carro dirigido pelo ex-meia do Corinthians e Palmeiras foi atingido por um ônibus na madrugada da última segunda-feira (11).

Freddy Eusébio Gustavo Rincón Valencia nasceu na cidade de Buenaventura, Colômbia, em 14 de agosto de 1966. Começou a jogar futebol no Atlético Buenaventura, clube pequeno de sua cidade natal. De lá, rumou para o Deportes Tolima e depois ganhou o mundo.

No Palmeiras, ao qual chegou no início de 1994, já como uma estrela da seleção de seu país. Destacou-se no título paulista daquele ano e seis meses depois da chegada, durante a parada para a Copa do Mundo, transferiu-se para o Napoli. Um ano depois, foi para o Real Madrid, mas não obteve o mesmo sucesso na Espanha e voltou ao Palmeiras no meio de 1996. Ao todo, fez 76 jogos e 22 gols pelo Verdão.

Em 1997, o Corinthians comprou o colombiano por cerca de US$ 1,3 milhão. Rincón, que era meia, virou volante e se tornou um dos maiores da história do clube. Ao lado de Vampeta, foram bicampeões brasileiros (1998/99), venceram o Paulistão de 99 e o Mundial de Clubes de 2000. Ríncon, capitão da equipe, ergueu a taça do mundo.

Pouco depois, recebeu uma ótima oferta salarial do Santos e trocou o Corinthians pelo Peixe, num período sem títulos. Atuaria ainda pelo Cruzeiro, em 2001, antes de voltar ao Timão em 2004, aos 37, para uma passagem apagada. Fez 158 jogos no Corinthians e 11 gols.

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br