“ENSAIO SOBRE A LOUCURA”-Por Mário Machado Júnior

einstein1_7

Uma conhecida, dos áureos tempos da minha chegada a região me pede um texto sobre a loucura. Diz o ditado popular que de médico e louco todo mundo tem um pouco, acredito que esse ditado tenha sido criado nos EUA porque aqui no Brasil além de médico e louco temos também de jogador de futebol, de arbitro, bandeirinha, técnico, engenheiro, arquiteto, advogado, economista, político, enfim uma gama de profissões todas encampadas por nossa loucura.

Mas exatamente o que é ser louco ou o que é loucura? Como bem ensina o Apostolo Paulo:”Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.”  1 Coríntios 1:18

A quem pertence o universo da loucura? Quantos de nós já não fizemos uma loucura em sã consciência (outra loucura) alias não sei se o certo é falar em loucura ou falar em insanidade ainda que ache que são sinônimos, mas prefiro ficar com o popular, loucura.

A palavra loucura na boca de alguns é sinônimo de coisas boas, vejam o Luciano Huck que popularizou o termo. Na boca de outros atinge um tom pejorativo. Em outros casos pode ser um adjetivo, Einstein era louco porem muitos querem ser loucos como ele, talvez até eu. Nossa, que loucura.

Fico com a tese de que loucura é tudo aquilo que foge aos padrões comportamentais, mas não querem dizer absolutamente que estejam errados só fogem do convencional. Mas ainda assim refuto a tese clássica por ausência de elementos que me provem que uma pessoa dotada de loucura não esteja certa e que uma pessoa dotada de sanidade convencional não esteja errada.

Quem é louco? Quem é são? Dificílimo caracterizá-la, impossível sanar esta duvida. Se o mundo é dos loucos, que com sua loucura enxergam o que os sãos não conseguem, que vêem beleza onde outros vêem feiúra (ou algo normal), prefiro a loucura da beleza do que a beleza da sanidade.

Prefiro ser louco, talvez só assim eu me sinta efetivamente normal.

Prefiro à loucura contida no mistério a clareza da normalidade.

Prefiro à loucura dos sábios a clareza dos eruditos, são seres completamente diferentes.

Prefiro permanecer no universo paralelo, onde as coisas me parecem muito mais normais do que a normalidade do universo real.

Ser louco não é defeito, é privilegio!

Aos sábados, das 7 as 9 horas na Rádio Moderna FM de Luís Eduardo , 92,1 MHz, o programa MÚSICA, ETERNA MÚSICA.

cartao-mario