“SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO”- Por Mário Machado Júnior

 

Viajo a aurora da minha vida dos bancos escolares para buscar inspiração para escrever este texto.

Os símbolos matemáticos para contém, está contido e pertence, me obrigam a uma reflexão aos candidatos de minha cidade no sentido do que o próprio título sugere, o sentimento de pertencimento.

Somos todos forasteiros aqui, pelo menos a grande maioria e aí sou obrigado a, naturalmente, excluir os nascidos aqui de 2000 para cá, sendo que estes estão a completar 16 anos e se tiverem um tiquinho de sentimento de pertencimento irão tirar o seu título.

Mas e quanto aos candidatos a prefeito e até mesmo a vereadores quantos destes tem o real e verdadeiro sentimento de pertencimento para honrarem a nobre posição de galgarem um cargo eletivo nestas eleições?

Chego a achar que meus filhos de quatro patas tem mais sentimento de pertencimento do que muita gente por ai, mas isso é impressão minha.

Sentimento de pertencimento vai muito além de nascer no local. Ultrapassa as fronteiras do tempo e espaço, da razão e da loucura, do certo e do errado, do amor e do ódio. Lembro-me de nossa emancipação quando fomos desafiados a enfrentar pessoas iracundas por ocasião do fato dizendo que pegariam em armas contra os luiseduardense a recém a nascer. Nós enfrentaríamos se preciso fosse. Isso é sentimento de pertencimento.

Cheguei aqui em 1999, estava de passagem, mas o pó desta terra impregnou os pulmões e nunca mais me livrei deste cheiro de terra, cheiro de mato, cheiro de gente guerreira, orgulhosa e batalhadora. Quantos verdadeiros luiseduardenses eu conheci aqui nestes quase vinte anos e boa parte não nascera aqui, mas adotara a cidade, suas ruas, seus campos e sua gente. Eu fui, sou e serei eternamente um deles.

Senhores candidatos a qualquer um dos cargos eletivos tenham o bom senso e coloquem a mão na consciência e perguntem-se se vocês tem realmente o sentimento de pertencimento para se candidatarem. Caso contrário, entreguem a vaga a outro que possa ter.

Amar esta cidade não é difícil, deixar de amá-la, beira ao impossível. Fazer parte dela e ter o real, verdadeiro, autentico e duradouro sentimento de pertencimento poderá fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso nesta eleição.

O povo não mais se ilude. O povo não é mais tonto. O povo conhece bem os lobos em pele de cordeiro e os cordeiros que se fantasiam de lobo. ATENÇÃO!

Reage LEM, ainda há tempo!

Aos sábados, das 7 as 9 horas na Rádio Moderna FM de Luís Eduardo , 92,1 MHz, o programa MÚSICA, ETERNA MÚSICA.

cartao-mario