A defesa da água leva milhares de pessoas as ruas de Correntina


O conflito da água que vem sendo travado entre parte da população da cidade de Correntina e os empresários Rurais que retiram água para produzir, como eles mesmo dizem alimentos para a povo, teve mais um capítulo neste fim de semana. Uma grande manifestação em pleno centro da cidade foi realizada e segundo os organizadores levou mais de 6 mil pessoas as ruas, 20% do município de Correntina e 4 mil segundo uma estimativa da Polícia Militar.

Esse conflito já vem de  muitos anos, mas foi no último dia 2 de novembro que eles tomaram novos rumos talvez decisivos para os próximos anos. Naquela manhã do dia 2 cerca de mil pessoas invadiram a fazenda Igarashi e destruíram vários equipamentos de irrigação, veículos  e tubulações, a empresa declarou que o prejuízo tinha sido mais de R$ 60 milhões de Reais.

A polícia consegui contornar a situação sem violência mas acionada por entidades Rurais, o Governo da Bahia começou uma apuração mais séria e condenando a  atitude pois a fazenda está totalmente legalizada e podendo fazer a retirada da água sem prejuízos.

Mas não é bem assim que a Pastoral da Terra analisa estes dados, segundo estudos da pastoral a cidade de Correntina consome em média 3 mil metros cúbicos de água por dia e as fazendas do grupo Igarashi iriam só elas consumir uma média de 180 mil metros cúbicos de água por dia para irrigar as lavouras de batata e cenoura.

Site Mais Oeste entrevista o Advogado da Fazenda Igarashi

Durante um programa no Site Notícias Agrícolas, podemos fazer duas perguntas ao advogado Marco Aurélio Naste

A primeira é se o grupo Igarashi iria  retirar investimentos na Região Oeste da Bahia:  O advogado disse que não é perfil da empresa Igarashi recuar nos seus investimentos e ele acha que dificilmente isto ira ocorrer na Região Oeste.

A segunda pergunta foi justamente sobre como o grupo vai se proteger e se temia sofrer novas abordagens como a que foi feita no dia 2/11 . O advogado Marco Aurélio Naste disse que o grupo Igarashi está tomando todas as providências possíveis e que confia no compromisso das autoridades.

A entrevista pode  ser vista no Site Notícias Agrícolas através deste link. AQUI.

A Manifestação do Sábado

 

A situação levou cerca de 6 mil pessoas às ruas de Correntina, neste sábado, 11 de novembro, em protesto pela defesa da Bacia do Rio Corrente, composto por 15 rios, 6 riachos e 5 córregos. Participaram da manifestação agricultores e moradores ribeirinhos das cidades de Correntina, Santa Maria da Vitória, São Desidério, Baianópolis, Barreiras, Santana, Bom Jesus da Lapa, Sítio do Mato, dentre outras, todas da região oeste da Bahia.

A multidão foi as ruas com cartazes  de protesto,

Muita gente se acomodou como pôde para acompanhar a grande manifestação.

protesto também dentro do Rio

Agora é aguardar os novos capítulos dessa novela que bem pode ser chamar, água pra que te quero!