Em seis anos, R$ 33,6 milhões são investidos nos serviços de água e esgoto em LEM

Foto//Divulgação

Nacionalmente reconhecida pela força do agronegócio, o município de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia, vem recebendo ao longo dos últimos seis anos investimentos da ordem de R$ 33,6 milhões para a ampliação da cobertura de atendimento e melhoria na prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Por meio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), R$ 7,3 milhões estão sendo investidos para garantir o acesso a coleta e tratamento de esgoto a mais 8 mil moradores dos bairros Conquista e Santa Cruz III e na construção de tanques de emergência (tanque pulmão) para conter extravasamentos de duas estações de bombeamento de esgoto, em caso de paradas para manutenção emergencial ou programada.

Proprietária de um restaurante no bairro Santa Cruz III, Maria Aparecida de Araújo, foi uma das mais novas beneficiadas com a prestação do serviço de coleta, transporte e tratamento do esgoto do seu imóvel. “Tenho o restaurante na frente e a casa no fundo, e vai ajudar muito a ter um bairro melhor. Essa rede de esgoto é um bem para toda a coletividade”, reforça.  Assim como ela, cerca de 53 mil pessoas, em Luís Eduardo Magalhães, têm seus esgotos domésticos coletados e destinados à estação de tratamento que recebe uma média de 181.434 milhões de litros de esgoto por mês que são transformados em efluente tratado, com destinação final segura sem degradar o meio ambiente.

A Embasa investiu R$ 41,7 milhões em melhorias e expansão do sistema de esgotamento sanitário de LEM, possibilitando que a cobertura de atendimento saísse de 0% para 61% na sede municipal a partir do início da operação do sistema em 2014. Em relação à água tratada, a empresa vem garantindo outros R$ 7 milhões para a construção de um novo reservatório apoiado no bairro Jardim das Acácias, previsto para entrar em operação a partir do segundo semestre e com capacidade para armazenar 2.200 metros cúbicos, e de uma nova estação de bombeamento que vai reforçar o abastecimento nos bairros Jardim das Acácias, Jardim Paraíso, Jardim Alvorada, Jardim Imperial, Jardim Ypê, Vereda tropical, Tropical Ville 1 e 2, Santa Cruz e Florais Léa 1, 2 e 3.

Em novembro do ano passado, a Embasa estendeu 1.162 metros de rede distribuidora para atender novos 82 imóveis no bairro Santa Cruz III. A moradora Williane Silva de Jesus está contente com o fato do serviço ter chegado à sua família. “É um sonho ter a nossa casa com todas as condições para viver. Ter água sem ter preocupação e só abrir a torneira; é ótimo”, afirma. Nos últimos seis anos, a Embasa perfurou poços na captação, investiu em equipamentos de bombeamento e estendeu a rede distribuidora, principalmente para levar água para moradores dos novos bairros e loteamentos que surgiram e cresceram ao longo dos últimos anos, como Florais Léa 2 e 3, Campos Elíseos e Sol Nascente. A Embasa atende atualmente cerca de 27.362 mil imóveis, fornecendo água tratada para cerca de 83 mil moradores na sede de Luís Eduardo Magalhães.

Assessoria de Comunicação da Embasa

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br