Abapa e Corpo de Bombeiros discutem produtividade agrícola e prevenção de incêndios

Foto//Abrapa

O Comando Geral do Corpo de Bombeiros da Bahia e a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) reuniram-se, no último dia 28, para estreitar laços e estudar a possibilidade de uma parceria. A proposta em discussão é que o 17º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) possa atuar de forma direcionada e alinhada com as necessidades das algodoeiras da região.

Caso seja possível a parceria, ela deverá ser estabelecida por meio de Termo de Cooperação Técnica.  Os associados da Abapa receberão treinamento, com as brigadas de incêndio, para fortalecer e oferecer mais segurança à produção de algodão nas fazendas do Oeste da Bahia. A ideia é promover a produtividade agrícola aliada às medidas de prevenção de incêndios. O problema ocorre no período seco do ano, que coincide com a época de colheita do algodão, com grandes prejuízos materiais e ambientais.

“O Oeste da Bahia é a região de maior ocorrência e foco de incêndios no estado. Por isso, combater incêndios florestais, capacitar as fazendas e proteger as áreas de beneficiamento é fundamental para o desenvolvimento da cotonicultura. E a preservação ambiental precisa estar em consenso com a produtividade”, destacou o presidente da Abapa, Luís Carlos Bergamaschi.

Participaram do encontro, o comandante do 17º GBM, tenente-coronel Bombeiro Militar, José Manoel Lusquinhos, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), e o coronel BM Adson Marchesini. Na ocasião, as autoridades discutiram ainda a estruturação do 2º Subgrupamento no município para ampliar o trabalho de segurança pública à comunidade de Luís Eduardo Magalhães.

Imprensa Abrapa

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *