Suspeitos da morte de agricultor que denunciou Faroeste são presos em Barreiras

Foto//Haeckel Dias / PC

Na manhã desta quarta-feira (21), foi deflagrada a Operação Bandeirantes nos municípios de Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia. A operação foi deflagrada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin). De acordo com a Polícia Civil, cinco suspeitos foram presos, dentre eles estão policiais militares e dois empresários, que são suspeitos de encomendar o homicídio.

Há a suspeita de que os cinco presos tenham participado de outros crimes associados à posse de terras no Oeste baiano. Os suspeitos tiveram os mandados de prisão cumpridos dentro da Operação Bandeirantes que efetuou também mandados de busca e apreensão, onde apreenderam armas, munições, celulares, computadores e documentos também foram apreendidos para identificação de possíveis provas.

Participam da operação policiais da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Corregedoria Geral da SSP (Coger-SSP), Assessoria Executiva de Operações de Polícia Judiciária (AEXPJ), Coordenação de Operações Especiais (COE), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Inteligência Policial (DIP) e o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), do Ministério Público Estadual.

Paulo Antonio Ribas Grendene, agricultor em Barreiras, foi assassinado no dia 12 de junho deste ano. Ele tinha 62 anos e já havia denunciado que suas terras estariam sendo invadidas por pessoas ligadas à organização investigada pela Operação Faroeste.

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *