Vigilância em Saúde Ambiental de Barreiras cumpre cronograma de monitoramento da qualidade da água oferecida à população

Foto//Dircom

Garantir que a água oferecida à população de Barreiras chega com qualidade e em condições ideais para o consumo é uma das atribuições da Vigilância em Saúde Ambiental de Barreiras, órgão que integra a Secretaria Municipal de Saúde. Para isso, um cronograma de coleta de amostras da água para análise compõe a rotina de trabalho das equipes da Vigilância em Saúde Ambiental. Nessa sexta-feira (27), foi mais um dia de trabalho de campo, iniciado na Estação de Tratamento de Água do Mucambo, mantida pela Embasa, há cerca de 15 km da sede.

Desta vez as amostras coletadas têm por objetivo detectar se há incidência de defensivos agrícolas. “Realizamos as coletas sistematicamente, as de hoje são justificáveis pelo fato de Barreiras estar inserida em uma região agrícola”, explica o inspetor de saneamento, Cláudio Pereira da Silva. Segundo ele, até agora, não houve nenhuma amostra em que os resíduos se encontraram fora dos parâmetros aceitáveis.   A orientação do Ministério da Saúde é que esta coleta específica ocorra a cada três meses, porém a análise dos parâmetros microbiológicos e físico-químicos específica para residências, unidades de saúde, creches, entre outros logradouros, deve ser realizada mensalmente, com o envio de até 26 amostras por município/mês.

Após recolher o material na primeira estação, a equipe partiu para o segundo ponto de coleta, na estação de Tratamento de Água de Barreiras, na BR 020, responsável pelo abastecimento da sede e do cinturão verde. Devidamente acondicionados em recipiente refrigerado, os frascos seguiram então para o Núcleo Regional de Saúde Oeste para serem enviados ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador, e de lá, para Minas Gerais, onde a água é analisada em laboratório especializado. “Na Bahia não é feita esta análise específica para agrotóxicos, mas, as demais amostras mensais dos parâmetros microbiológicos e físico-químicos são analisadas no laboratório da UFOB, aqui em Barreiras”, explica o inspetor de saneamento Antônio Lins Bezerra.

O trabalho integra o Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, Vigiagua do Governo Federal, com ações adotadas pelas autoridades de saúde pública para garantir à população o acesso à água em quantidade suficiente e com qualidade. A população pode acompanhar o resultado das análises que ficam disponíveis na Vigilância em Saúde Ambiental de Barreiras, no Centro de Controle de Zoonoses. “É importante que as pessoas acompanhem os resultados para saber como está a água oferecida pela prestadora. Caso queiram, podem ligar para o (77) 3613-6700 que estaremos à disposição para orientar e falar sobre os resultados”, diz a fiscal Maria Socorro dos Santos.

*Dircom

Quer mais notícias, clique aqui: www.maisoeste.com.br