Governador visita municípios atingidos por temporais no oeste da Bahia

Na manhã deste sábado (3), o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, visita municípios da região oeste que se encontram em situação de emergência devido às fortes chuvas que caíram nos últimos dias.

Segundo o governo, o gestor sobrevoou o território de Muquém de São Francisco e passará, até as 14h, pelas cidades de Wanderley e Cotegipe. As três localidades foram as mais afetadas pelos temporais no oeste, no final do mês de janeiro, e têm previsão de chuvas isoladas nas próximas horas, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O coronel Adson Marchesine, comandante do Corpo de Bombeiros Militares na Bahia, acompanha a comitiva, assim como o comandante da regional oeste, coronel Miguel Filho. A corporação tem feito levantamento de danos estruturais em imóveis atingidos, além de pontes e estradas vicinais, e ganhará, semana que vem, reforço do efetivo que tem atuado nas cidades, conforme Jerônimo.

Os militares, junto com equipes da Superintendência da Defesa Civil do estado (Sudec), também têm ajudado no apoio logístico de mantimentos para famílias prejudicadas. Ainda de acordo com o governo, nas três cidades mais atingidas, foram entregues, até sexta-feira (2):

  • 15 toneladas de alimentos
  • 10 mil litros de água potável
  • 500 colchões
  • Roupas e kits de higiene pessoal

Nesses três lugares, mais de 3200 pessoas ficaram desabrigadas ou desalojadas, e outas 7 mil estão ilhadas. O governo informou que, através da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar, do Programa Bahia Sem Fome e diversas secretarias, oferece apoio às prefeituras, com oferta de remédios, roupas de cama e colchões e cestas básicas.

Também foram fornecidos carros-pipa aos municípios que tiveram abastecimento de água suspenso, como Muquém de São Francisco. O serviço já foi normalizado, segundo com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Em Muquém de São Francisco, cerca de 500 pessoas ficaram desalojadas, conforme a prefeitura, e foram levadas em escolas e igrejas. Pontes tiveram danos por causa da força da correnteza e muitas ruas seguem alagadas. A água é retirada com auxílio de bombas. Jerônimo disse que outros equipamentos serão destinados à cidade, para adiantar os trabalhos. “É preciso agora, nesse caso aqui de Muquém do São Francisco, tirar água de dentro da cidade. Já autorizei a vinda de máquinas mais pesadas para que isso possa ser acelerado. O tempo ainda promete a previsão de mais chuva, então temos que nos preparar”, afirmou o governador.

Em Wanderley, conforme a prefeitura, as chuvas afetaram mais de 2800 pessoas. Cerca de 800 foram levadas para duas escolas da rede municipal e para a sede do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Outros foram para casa de parentes ou já retornaram para suas moradias, e 24 famílias estão sendo beneficiadas com auxílio de aluguel social.

Por causa do grande volume de chuva, o riacho Tijucuçu transbordou, causando sérios problemas em Wanderley. Em imagens feitas por moradores, é possível ver muitos pontos de alagamentos, pontes interditadas, pessoas transportadas em barcos improvisados e em uma pá carregadeira, incluindo idosos.

Chuva deixa ruas alagadas e pessoas ilhadas em Wanderley, no oeste da BA

Já no município de Cotegipe, mais de 7 mil pessoas seguem ilhadas neste sábado, principalmente em áreas rurais, de acordo com a prefeitura, devido à interdição de pontes e estradas. Moradores realizam mutirões para limpeza de casas e vias, que foram tomadas pela lama.

Neste sábado (3), o governo estadual atualizou a relação de localidades em situação de emergência por causa dos temporais e, agora, são 21 municípios na lista da Sudec.

Fonte//G1 – Foto: Secom-BA